Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
12º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

31/01/2014 17:45 - Atualizado em 31/01/2014 17:46

Rodoviários se reúnem com presidente da Câmara Municipal

Professor Garcia diz que legislativo prentende ser interlocutor com empresariado

Rodoviários e presidente da Câmara se reuniram na tarde desta sexta<br /><b>Crédito: </b> Ederson Nunes / CMPA / CP
Rodoviários e presidente da Câmara se reuniram na tarde desta sexta
Crédito: Ederson Nunes / CMPA / CP
Rodoviários e presidente da Câmara se reuniram na tarde desta sexta
Crédito: Ederson Nunes / CMPA / CP

Terminou às 17h20min a reunião entre o presidente da Câmara de Vereadores, Professor Carlos Garcia (PMDB), e dois grupos de dirigentes rodoviários. Primeiro, o presidente recebeu o chamado "comando de greve", que expôs que
pretende retomar a circulação de ônibus com catraca livre. Após, o presidente do sindicato dos rodoviários, Júlio Gamaliel, disse à Garcia que levará à Assembleia dos rodoviários – inicialmente marcada para as 17h, mas que começou com atraso devido à reunião na Câmara – a proposta de aceitar o acordo selado no Tribunal Regional do Trabalho ontem, de retomar em 100% a circulação de ônibus na Capital pelo período de trégua, acertado em 12 dias a contar de sábado. Nesse intervalo, o sindicato quer retomar a negociação do dissídio coletivo da categoria.

As conversas entre empresários e trabalhadores rodoviários sobre reajuste salarial e de benefícios cessaram na semana passada, após recuo do sindicato patronal. Garcia não participará da assembleia dos rodoviários, mas afirmou que estará em contato com os líderes do movimento. O legislativo municipal pretende ser interlocutor dos rodoviários com o empresariado para garantir que sejam mantidos os benefícios da categoria (plano de saúde) e que o salário e vale alimentação sejam reajustados.

O presidente da Câmara diz temer que, caso a greve se mantenha, os rodoviários sofram represálias por parte da população. "Daqui a pouco, a população que poderia ser solidária, começa a ficar contra o movimento", afirmou.

Bookmark and Share

Fonte: Fernanda Pugliero / Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.