Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 01/02/2014
  • 13:40

Tailândia registra violentas manifestações na véspera das eleições

Oposição à primeira-ministra Yingluck Shinawatra defende boicote ao pleito

Oposição à primeira-ministra Yingluck Shinawatra defende boicote ao pleito | Foto: Nicolas Asfouri / AFP / CP

Oposição à primeira-ministra Yingluck Shinawatra defende boicote ao pleito | Foto: Nicolas Asfouri / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Manifestantes favoráveis e contrários ao governo protagonizaram confrontos neste sábado em Bangcoc, na véspera das eleições legislativas na Tailândia. Segundo o centro de emergências Erawan, uma pessoa foi internada por aparentes ferimentos provocados por tiros durante confrontos entre partidários do governo e manifestantes que desejam impedir as eleições de domingo.

Duas pessoas levemente feridas também foram atendidas no local. Os tiros, sobretudo com armas automáticas, foram ouvidos até 17h15min (8h15min de Brasília) no bairro de Lak Si, ao norte de Bangcoc. Segundo a polícia, pelo menos duas bombas incendiárias foram lançadas.

Os incidentes explodiram quando um grupo de partidários do governo se aproximou de manifestantes que bloqueavam um edifício no qual estão as urnas que devem ser distribuídas aos locais de votação.

A primeira-ministra Yingluck Shinawatra enfrenta há três meses manifestações quase diárias que exigem sua renúncia e o fim da influência de seu irmão, Thaksin, ex-chefe de Governo destituído por um golpe de Estado militar em 2006.

Thaksin, um milionário que vive no exílio, é acusado de governar por meio da irmã e de ter estabelecido um sistema de corrupção generalizado a favor de seus aliados.

Os manifestantes, que desejam a substituição do governo por um "conselho popular" não eleito, defendem o boicote das eleições de domingo por todos os meios.

Bookmark and Share