Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 04/02/2014
  • 11:27
  • Atualização: 11:35

Sangue encontrado em pistola pode ajudar polícia a encontrar criminosos em Porto Alegre

Funcionário de estacionamento morreu em assalto no bairro Cidade Baixa

Funcionário de estacionamento morreu em assalto no bairro Cidade Baixa | Foto: André Ávila

Funcionário de estacionamento morreu em assalto no bairro Cidade Baixa | Foto: André Ávila

  • Comentários
  • Karina Reif / Correio do Povo

O sangue encontrado na pistola 9 mm deixada pelos assaltantes que mataram o responsável por um estacionamento na rua General Lima e Silva, em Porto Alegre, pode ajudar a identificar os criminosos. A dupla atacou o estabelecimento Piovezani, por volta das 23h de segunda-feira, e Antônio Maria Marques Prates, 41 anos, conhecido como Baiano, reagiu esfaqueando um dos bandidos. Ele foi atingido por vários disparos e morreu no local.

Na fuga a pé, os dois roubaram um Fiat Palio de um casal, mas tiveram que abandonar o carro logo depois. “Eles não foram muito longe, porque o corta-corrente desligou o veículo”, explicou o titular da 1ª Delegacia de Polícia, Paulo César Jardim, que investiga o caso. Uma equipe esteve na manhã de terça no local do crime para obter imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos da região, que teriam registrado a ação. Enquanto isso, fotos de assaltantes já conhecidos pela polícia foram mostradas para testemunhas.

Além da pistola, a dupla deixou dentro do carro uma sacola branca com vários miguelitos. Por isso, uma das suspeitas é de que ambos estariam planejando um assalto a banco. “A sensação que tenho é que iriam continuar. Provavelmente iriam usar o carro para mais algum assalto”, declarou o delegado, esclarecendo que outras hipóteses são consideradas. “Estamos no início da investigação”, informou.

Bookmark and Share


TAGS » Polícia