Correio do Povo

Porto Alegre, 17 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
19º 29º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Transporte Público

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/02/2014 11:32 - Atualizado em 04/02/2014 15:44

Prefeitura reduz tarifa das lotações para R$ 4

Medida visa facilitar o troco e será válida enquanto durar a greve dos ônibus

Lotações terão redução da tarifa durante período de greve<br /><b>Crédito: </b> Tarsila Pereira
Lotações terão redução da tarifa durante período de greve
Crédito: Tarsila Pereira
Lotações terão redução da tarifa durante período de greve
Crédito: Tarsila Pereira

Após a rejeição dos rodoviários da última proposta das empresas de ônibus e a consequente manutenção da greve em Porto Alegre, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) definiu a redução do valor das tarifas de lotação de R$ 4,20 para R$ 4. A medida vale também para as vans escolares, que tem auxiliado no transporte de passageiros desde o começo da semana.

A redução favorece o troco na relação entre motoristas e usuários e também representa uma forma de minimizar os gastos dos passageiros pela ausência de ônibus nas ruas. Além disso, a EPTC implanta a partir desta terça-feira a criação de uma linha hidroviária, entre a Ilha da Pintada (Colônia Z4) e a Usina do Gasômetro, a R$ 4.

ATL está comunicando motoristas

Conforme a EPTC, a nova tarifa já está em vigor e valerá em regime emergencial enquanto durar a greve dos rodoviários. Alguns usuários reclamaram que o valor cobrado em lotações nesta terça ainda foi de R$ 4,20. A Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação de Porto Alegre (ATL) informou que está comunicando os motoristas. 

Conforme a assessoria de imprensa, a ATL "ainda está no processo de comunicação interna" e a situação deve ser totalmente regularizada até amanhã. Diante de qualquer irregularidade, a associação pede para os usuários de lotações entrarem em contato pelo número (51) 3233-8222.

O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, frisou que essas ações são emergenciais durante a paralisação dos coletivos. “São decisões emergenciais da prefeitura, com apoio dos operadores, para tentar reduzir as dificuldades da população neste momento difícil na mobilidade da cidade. Mas nossa expectativa será, sempre, por um acordo entre os rodoviários e a classe patronal, para a normalização do sistema de ônibus em Porto Alegre”, afirmou 

A EPTC estuda ainda a criação de duas linhas de deslocamento de escolares, com trajetos entre a Receita Federal e o Shopping Iguatemi e Juca Batista/Edgar Pires de Castro até o Aeroporto Internacional Salgado Filho, via 3ª Perimetral, além de uma linha de transporte hidroviário, entre a Ilha da Pintada e o Cais do Porto, Centro da Capital.

Segundo avaliação da fiscalização de transporte da EPTC, cerca de 40% da frota dos veículos escolares já trafega pelos principais eixos da cidade.

Linha Hidroviária emergencial começa a funcionar às 13h

A linha hidroviária entre a Ilha da Pintada (Colônia Z5) e a área central da Capital (Usina do Gasômetro) começa a operar a partir das 13h. A primeira viagem com os barcos turismo com capacidade para 150 passageiros será da ilha para o Centro de Porto Alegre. Às 14h, ocorre em sentido contrário. Ao todo estão previstas 16 viagens, com valor de R$ 4. O horário inicial da manhã, da ilha para o Centro, a partir desta quarta será definido na tarde de hoje.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.