Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 05/02/2014
  • 13:53
  • Atualização: 18:36

Seapa investiga suspeita de zoonose bacteriana no Jockey Club, na Capital

Até que seja divulgado resultado de teste, animais estão impedidos de sair das baias

  • Comentários
  • Bruna Karpinski/Correio do Povo

A Secretaria da Agricultura (Seapa) confirmou estar investigando a possível contaminação de um equino pela zoonose bacteriana mormo, no Jockey Club do Cristal, em Porto Alegre. Até que seja realizado novo teste, os animais seguirão retidos no hipódromo e o cavalo em questão isolado dos outros, em quarentena.

Segundo o coordenador do Programa de Febre Aftosa da Secretaria da Agricultura, Fernando Groff, a expectativa é de que até o final de semana o caso esteja esclarecido. Ele explica que o teste para a doença consiste em injetar substância no animal e aguardar a reação, o que demora 3 dias. A aplicação deve ocorrer assim que o material chegar ao Estado, já que precisou ser adquirido fora do Rio Grande do Sul.

O equino, que veio do Rio de Janeiro em setembro, época em que apresentou sintomas da zoonose. Também conhecido como lamparão, o mormo é uma doença infecciosa causada pela bactéria Burkholderia mallei mais frequente em equinos (cavalos, asnos e mulas), mas podendo também ser contraída por outros mamíferos, como cachorros, gatos, bodes e inclusive o homem, geralmente pela ingestão de água ou comida contaminada. É encontrada na América Latina, África e Ásia.

Bookmark and Share


TAGS » Rural