Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 10/02/2014
  • 14:05
  • Atualização: 14:06

Ônibus com ar-condicionado foram retirados da nova licitação

Diretor de EPTC diz que que decisão foi tomada para reduzir o valor da tarifa

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A Prefeitura de Porto Alegre, por ordem da Justiça, tem que lançar edital de licitação para o transporte público do município até o dia 5 de março. Entre as decisões que já foram tomadas para as regras da disputa entre os interessados, está a retirada da exigência do ar-condicionado, que atualmente está presente em cerca de 22% dos ônibus da Capital.

O direotr-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, afirma que a decisão de retirar o ar-condicionado da frota foi tomada para reduzir o valor da tarifa. Segundo ele, o custo para 100% da frota ter ar-condicionado é de cerca de 10 centavos a mais por passagem. 

Cappellari cita ainda o exemplo de Curitiba, considerado um município com transporte público de qualidade, e sem ar-ciondicionado.

Na capital paranaense, a temperatura média entre dezembro e fevereiro fica entre 19 e 20 graus, atingindo máximas entre 34 e 35 graus. Já na capital gaúcha, a média fica entre 24 e 25 graus, com máximas registradas neste verão de quase 40 graus.

Para o engenheiro e consultor Mauri Panitz, especialista em transporte, a população que utiliza o transporte público da Capital já é vítima de tortura. Para o engenheiro, a retirada do ar-condicionado piora ainda mais as condições e significa um retrocesso para a mobilidade urbana da cidade.

Bookmark and Share