Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 20/02/2014
  • 16:53
  • Atualização: 19:14

Restaurantes danificados no incêndio do Mercado podem reabrir

Permissionários têm que entregar documentos para os Bombeiros liberarem um PPCI provisório

Incêndio destruiu boa parte do segundo andar do Mercado | Foto: Mauro Schaefer

Incêndio destruiu boa parte do segundo andar do Mercado | Foto: Mauro Schaefer

  • Comentários
  • Lucas Rivas / Rádio Guaíba

Permissionários do Mercado Público de Porto Alegre vão assinar nesta sexta-feira um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no Ministério Publico, para garantir a reabertura de sete estabelecimentos, fechados desde o incêndio de julho de 2013. Caso haja rapidez no processo, os cinco restaurantes e as duas confeitarias, que foram bastante atingidos pelo fogo, podem reabrir, no térreo, em um espaço que antes era destinado a exposições.

O acordo prevê que o Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI) desses locais seja desmembrado do plano geral. Assim, os sete estabelecimentos poderão reabrir com um PPCI provisório. Os documentos devem ser entregues ao Corpo de Bombeiros até esta sexta.

Além disso, o presidente da Associação, Ivan Konig, também se comprometeu a instalar uma caixa d'água que ligue os hidrantes da região. O prazo para finalização desse serviço é de 45 dias.

Quando os sete PPCIs forem separados do original, o Corpo de Bombeiros deve vistoriar os locais e ainda liberar uma casa de carnes e uma outra temakeria que também permanecem fechadas. Esses dois pontos já realizaram as alterações determinadas pelos bombeiros, porém a corporação informou que o aval só sai quando ocorrer a vistoria dos sete restaurantes fechados.

O Mercado Público pegou fogo em julho de 2013. A reforma do prédio, que já começou, deve demandar R$ 19,5 milhões financiados pelo governo federal.

Bookmark and Share