Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
10ºC
Amanhã
13º 24º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

23/02/2014 13:54 - Atualizado em 23/02/2014 13:55

Correios fazem mutirão para diminuir atraso nas entregas

Categoria está em greve há mais de três semanas no Estado

Correios fazem mutirão para diminuir atraso nas entregas<br /><b>Crédito: </b> André Ávila
Correios fazem mutirão para diminuir atraso nas entregas
Crédito: André Ávila
Correios fazem mutirão para diminuir atraso nas entregas
Crédito: André Ávila

Os Correios realizaram, neste final de semana, um mutirão para a entrega 2,2 milhões de correspondências no Rio Grande do Sul. A atividade contou com cerca de mil funcionários que trabalharam nos setores de entrega, atendimento ao público e administrativo. O mutirão contou ainda com o apoio de 200 veículos que atuaram na entrega dos documentos.

Na manhã deste domingo, os servidores realizaram a entrega de cartas na zona Norte de Porto Alegre. Na rua Max Juniman, no bairro Humiatá, o carteiro Pedro Kessler, que iniciou a jornada de trabalho às 7h30min, realizou no domingo a entrega de 31 pacotes com cartas, revistas e faturas de cartão de crédito. No sábado, Kessler que cursa Jornalismo na Unsinos, atuou na entrega de documentos nos bairros Higienópolis e Auxiliadora.

Um levantamento da superintendência regional do Correios aponta que dos 8,6 mil funcionários, 966 estão paralisados, o que representa uma adesão de cerca de 11% dos trabalhadores . No entanto, o Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos (Sintect/RS) informa que a adesão ao movimento de paralisação atinge 70% da categoria no Estado. Os funcionários em greve dos Correios realizam hoje à tarde uma nova assembleia, no salão da igreja da Pompeia, em Porto Alegre. A assembleia acontece após a audiência de conciliação marcada pelo ministro Márcio Eurico, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que ocorre às 10h.

Na avenida Sertório, onde funciona o Centro de Distribuição dos Correios os funcionários em greve mantém um piquete durante as 24 horas do dia. Os trabalhadores entraram em greve exigindo, além da manutenção gratuita do plano Correios Saúde, reembolso-creche, implantação da entrega matutina, e manutenção da mesa de negociações.

O secretário-geral do Sintect/RS, Vitor Rittmann, disse que a defesa do plano de saúde é uma das mais importantes lutas da categoria e cujas modificações afetam a todos. Segundo ele, a categoria é contrária ao que chama de “precarização e redução no atendimento” aos trabalhadores e dependentes do Correios Saúde.

Bookmark and Share

Fonte: Cláudio Izaías / Correio do Povo





» Tags:Greve Correios

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.