Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
17º 27º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

24/02/2014 18:22 - Atualizado em 24/02/2014 18:26

Polícia tenta entender trajetória do empresário antes do crime

Criminosos atiraram pelo menos três vezes em assalto que culminou na morte de Lairson José Kunzler

Criminosos atiraram pelo menos três vezes em assalto que culminou na morte de Lairson José Kunzler<br /><b>Crédito: </b> Paulo Nunes / CP
Criminosos atiraram pelo menos três vezes em assalto que culminou na morte de Lairson José Kunzler
Crédito: Paulo Nunes / CP
Criminosos atiraram pelo menos três vezes em assalto que culminou na morte de Lairson José Kunzler
Crédito: Paulo Nunes / CP

A Polícia Civil já trabalha na investigação da morte do empresário Lairson José Kunzler, que faleceu após ser atingido por um tiro na cabeça em uma tentativa de assalto nesta segunda-feira. O primeiro passo será definir a trajetória do empresário pela manhã. Trabalhando inicialmente com a hipótese de latrocínio, a Polícia acredita que ele tenha sido seguido por uma dupla que, após o crime, roubou um envelope.

A titular da 6ª Delegacia de Polícia, Áurea Regina Hoeppel, disse que o empresário teria arrancado o carro próximo à guarita do condomínio, na zona Sul de Porto Alegre, com a chegada dos bandidos, que dispararam, abriram a porta do veículo e pegaram um envelope.

“A preocupação agora é saber todos os passos dele. Descobrir da onde ele saiu e tentar ver a trajetória até chegar em casa”, explicou. Apesar de não estar confirmado o conteúdo do envelope cor parda roubado, a delegada afirmou que uma das hipóteses é de que Kunzler estava sendo seguido e os criminosos sabiam o que estava portando. A partir do trajeto que o empresário fez, será possível requisitar as imagens de câmeras de segurança existentes no percurso e, talvez, identificar os autores.

Pelo menos três tiros, estima BM

O 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) que atendeu o caso informou que os criminosos efetuaram, pelo menos, três tiros. Um atingiu a cabeça da vítima, outro o para-brisa do Honda Civic prata do publicitário e o terceiro no vidro traseiro do veículo. Os policiais militares obtiveram imagens das câmeras de um edifício na região, que mostra a dupla abordando o carro, atirando e o caroneiro da moto descendo e retirando o envelope do lado do passageiro.

A delegada declarou que a equipe da Civil esteve no local e se dedicou à procura de provas. A perícia tentará identificar possíveis digitais no veículo. Hoje membros da família devem ser ouvidos. Um dos detalhes que ela pretende esclarecer com os parentes era a rotina de Kunzler e o conteúdo roubado.

Mercado em luto

O mercado publicitário ficou em luto pela morte de Kunzler, que deixa mulher, três filhos e dois netos. O diretor de Novos Negócios da Agência Paim, João Batista Cabral de Melo, afirmou que todos os colegas estavam muito abalados. “Está todo mundo confuso. O Lairson merece todas as homenagens. Era uma figura muito querida”, declarou, ressaltando que a vítima não estava de posse de nenhum valor da empresa.

O presidente do Sindicato das Agências de Publicidade do RS (Sinapro-RS), do qual o Kunzler era secretário-geral, Delmar Antônio Gentil Júnior, destacou que o empresário era uma referência profissional. “Tinha uma postura ética e trabalhou na construção de assuntos relacionados ao mercado. Era uma pessoa amada, respeitada por todos”, observou. O sepultamento deve ocorrer hoje à tarde no Cemitério São Miguel e Almas, na Capital.

Bookmark and Share

Fonte: Karina Reif / Correio do Povo





» Tags:Polícia


O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.