Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

28/02/2014 11:16 - Atualizado em 28/02/2014 14:10

Presidente deposto diz que se viu obrigado a sair da Ucrânia por ameaças

Para Yanukovytch, poder no país está nas mãos de jovens nacionalistas e neofascistas

Yanukovytch diz que se viu obrigado a sair da Ucrânia por ameacas<br /><b>Crédito: </b> AFP  / CP
Yanukovytch diz que se viu obrigado a sair da Ucrânia por ameacas
Crédito: AFP / CP
Yanukovytch diz que se viu obrigado a sair da Ucrânia por ameacas
Crédito: AFP / CP

O presidente ucraniano destituído Viktor Yanukovytch afirmou nesta sexta-feira que não foi derrubado e prometeu continuar lutando pelo futuro da Ucrânia. Ele concedeu uma coletiva de imprensa na cidade de Rostov del Don, sul da Rússia. Yanukovytch declarou que se viu obrigado a sair da Ucrânia porque recebeu ameaças que colocavam sua vida em perigo e afirmou acreditar que o poder agora está nas mãos de jovens nacionalistas e neofascistas.

Disse ainda que não participará nas eleições presidenciais "ilegais" marcadas para 25 de maio. Ele declarou que os acontecimentos na Crimeia são uma reação natural a uma "usurpação do poder", e que esta região deve continuar fazendo parte da Ucrânia.

O presidente deposto igualmente prometeu voltar a seu país quando tiver sua segurança garantida. Yanukovytch foi destituído pelo Parlamento após três meses de protestos em Kiev, desencadeados por sua súbita decisão de dar as costas a um acordo comercial com a União Europeia (UE) para estreitar seus vínculos com a Rússia. "Continuo me considerando como o chefe legítimo do Estado ucraniano", afirmou.

Já a Ucrânia declarou nesta sexta-feira que pedirá à Rússia a extradição de seu ex-presidente, afirmou o ministério público em um comunicado. "O procurador-geral da Ucrânia tem a intenção de pedir a extradição do cidadão Viktor Yanukovytch, procurado em nível internacional, se for confirmada sua presença na Rússia", informou o ministério, que abriu contra ele uma investigação por "assassinatos em massa".

Bookmark and Share

Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.