Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

07/03/2014 18:42

PSDB diz que reunião de Dilma com Lula configura crime eleitoral

Partido protocolou com representação no TSE questionando o encontro

O PSDB protocolou nesta sexta-feira uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na qual questiona a reunião da presidente Dilma Rousseff com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e integrantes do PT, no Palácio da Alvorada, ocorrida na quarta-feira à tarde. Para o partido, houve um encontro político para debater a campanha à reeleição da presidenta Dilma, o que configuraria crime eleitoral.

Também estavam no encontro, o presidente nacional do PT, Rui Falcão; o marqueteiro João Santana; o ex-ministro da Comunicação Social, Franklin Martins; o presidente do PT-SP, Edinho Silva; além do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e do chefe de gabinete da Presidência, Giles Azevedo.

O anúncio da representação foi feito ontem pelo deputado Carlos Sampaio (SP). Nela, o PSDB questiona o uso da residência oficial, em horário de expediente, para o que o partido define como reunião eleitoral. O PSDB pede medida cautelar para impedir a “reiteração do uso da residência oficial da Presidência da República para atos de campanha eleitoral, de caráter público, até o julgamento final da presente ação” e o pagamento de multa de R$ 100 mil.

Segundo a representação, houve desrespeito ao artigo 73 da Lei 9.504, de 1997 (Lei Eleitoral), segundo o qual é proibido aos agentes públicos, servidores ou não, “ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios”. De acordo com o partido, a presença da presidenta Dilma, do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e do chefe de Gabinete da Presidência da República, Giles Azevedo, no horário de expediente, desrespeita a legislação.

Bookmark and Share

Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.