Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
11ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/03/2014 10:52 - Atualizado em 11/03/2014 11:15

Interpol descarta "ataque terrorista" em desaparecimento de avião

Passageiros com passaportes falsos seriam refugiados

Ronald Noble descartou ataque terrorista<br /><b>Crédito: </b> Philippe Desmazes / AFP / CP
Ronald Noble descartou ataque terrorista
Crédito: Philippe Desmazes / AFP / CP
Ronald Noble descartou ataque terrorista
Crédito: Philippe Desmazes / AFP / CP

O secretário-geral da Interpol, Ronald K. Noble, indicou nesta terça-feira que "a pista terrorista se afasta" na investigação sobre o desaparecimento no sábado do avião da Malaysia Airlines com 239 pessoas a bordo.

Passageiro com passaporte roubado não é terrorista, dis polícia

"Quanto mais informações temos, mais nos inclinamos a concluir que não se trata de um incidente terrorista", declarou Noble. Em referência à presença a bordo do avião de duas pessoas que viajavam com passaportes europeus falsos, "trata-se de um tráfico de seres humanos", acrescentou. "Estamos cada vez mais certos de que estes indivíduos não são terroristas", ressaltou.

"Graças aos meios de comunicação, ficamos cientes de quem estava na lista de embarque e soubemos imediatamente que eram passaportes roubados", disse. Segundo Noble, os dois passageiros que viajavam com passaportes roubados, austríaco e italiano, são dois iranianos que voaram de Doha a Kuala Lumpur com seus passaportes iranianos. Não utilizaram os passaportes europeus até embarcarem na Malásia.

A Interpol divulgou dois nomes "que figuravam nos passaportes iranianos" sem a certeza de que correspondam aos dois passageiros. Eles são Puri Nur Mohamad, de 19 anos, e Delavar Seyed Mohamad Reza, de 30. O secretário-geral também mostrou brevemente suas fotografias, mas não quis informar como ou onde foram tiradas. "Agora que conhecemos a identidade destas pessoas, sabemos que abandonaram Kuala Lumpur para ter um status de refugiado e podemos nos concentrar no grupo criminoso que lhes permitiu viajar", disse.

A Malásia iniciou uma investigação por terrorismo após a descoberta de que dois passageiros embarcaram com passaportes roubados na Tailândia. A polícia tailandesa anunciou, por sua vez, uma investigação sobre um possível tráfico de passaportes. 

Bookmark and Share


Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.