Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 11/03/2014
  • 16:47
  • Atualização: 17:01

Prejuízo após depredação ao Tesourinha pode chegar a R$ 70 mil

Ginásio foi alvo de manifestantes que participavam de audiência pública sobre o transporte coletivo

Prejuízo após depredação ao Tesourinha pode chegar a R$ 70 mil | Foto: Thalles Campos / PMPA / CP

Prejuízo após depredação ao Tesourinha pode chegar a R$ 70 mil | Foto: Thalles Campos / PMPA / CP

  • Comentários
  • Samantha Klein / Rádio Guaíba

Um relatório sobre os prejuízos causados no Ginásio Tesourinha no início da realização da audiência pública sobre a licitação do transporte público de Porto Alegre será entregue à Secretaria do Esporte e Lazer. Conforme o gerente do Tesourinha, Antônio Fontoura, previsão é de que os gastos para recuperar pisos e redes fique entre R$ 50 mil a R$ 70 mil. 

Como esses custos não estão previstos em orçamento municipal, deverão ser computados gastos como contratação emergencial de serviços. O ginásio não cobra da comunidade a participação em aulas de esporte, dança e atendimentos na clínica de fisioterapia. Apesar de a quadra ter ficado parcialmente interditada, as atividades não foram canceladas. “Precisamos colocar rede novas, lixar o piso e pintar novamente, além de trocar os gradis danificados. Essas são as prioridades”, destaca.

Nos primeiros 30 minutos da audiência, manifestantes começaram a jogar pedras arrancadas das próprias parede do ginásio contra as autoridades que estavam no centro da quadra. A Prefeitura de Porto Alegre está reunindo um dossiê com imagens das câmeras que transmitiam a audiência ao vivo. A equipe de comunicação também vai entregar imagens coletadas na cobertura do evento. O material será entregue para a 1ª Delegacia de Polícia Civil e Ministério Público. 

Bookmark and Share