Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 11/03/2014
  • 18:12
  • Atualização: 18:15

Bombeiros exigem novos ajustes para liberar estabelecimentos do Mercado

Sete locais atingidos por incêndio há oito meses foram instalados provisoriamente no térreo

Sete locais atingidos por incêndio há oito meses foram instalados provisoriamente no térreo | Foto: Mauro Shaefer / CP Memória

Sete locais atingidos por incêndio há oito meses foram instalados provisoriamente no térreo | Foto: Mauro Shaefer / CP Memória

  • Comentários
  • Camila Kila/Rádio Guaíba

O setor de fiscalização do Corpo de Bombeiros realizou vistoria no Mercado Público da Capital nesta terça-feira e encontrou irregularidades no espaço em que foram instalados provisoriamente sete estabelecimentos no andar térreo, atingidos pelo incêndio ocorrido no prédio histórico em julho do ano passado.

O presidente da Associação dos Permissionários do Mercado Público, Ivan König conta que na quinta ou sexta-feira os permissionários terão acesso à documentação onde serão apontados os problemas. Ele acredita que os ajustes necessários sejam pequenos, assim a expectativa é que possam ser realizados na segunda-feira. Com isso, uma nova vistoria poderá ocorrer na próxima terça.

Cinco restaurantes, uma doceria e uma sorveteria foram instalados provisoriamente no espaço de eventos no térreo. Como ainda não puderam voltar a funcionar, os proprietários tiveram de fazer empréstimos para manter os estabelecimentos e não demitir os funcionários.

Em função das obras de restauração do Mercado, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios (PPCI) foi separado entre a área geral e a instalação provisória. O custo da reforma foi estimado em R$ 19,5 milhões, oriundos do governo federal.

Bookmark and Share