Correio do Povo

Porto Alegre, 17 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
18º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

13/03/2014 14:30 - Atualizado em 13/03/2014 14:42

Funcionários dos Correios encerram a greve no RS

Após assembleia de quatro horas, categoria decidiu retornar aos trabalhos nesta sexta

Depois de quatro horas de assembleia nesta quinta, os funcionários dos Correios decidiram pelo fim da greve. Reunidos na igreja da Pompeia, no Centro da Capital, a categoria decidiu por unanimidade voltar ao trabalho nesta sexta. A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS) informou que a categoria permanecerá mobilizada até o dia 8 de abril. Neste dia, ocorre o julgamento de um ação relativa ao plano de saúde dos Correios no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em Brasília.

A greve iniciou no dia 29 de janeiro porque os servidores não aceitaram as mudanças no plano de saúde. Na quarta-feira, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou abusiva a greve da categoria que ocorre em 14 estados do Brasil. Caso não voltassem ao trabalho, os funcionários estariam sujeitos a multa diária de R$ 20 mil a ser paga pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios , Telégafros e Similares (Fentect). A paralisação dos Correios durou 42 dias.

De acordo com o último levantamento apresentado pelos Correios do Brasil, 96,10% do efetivo da estatal não aderiu à paralisação. No Rio Grande do Sul, a empresa informou que somente 10,86% dos funcionários paralisaram as atividades, o que correspondeu a 946 trabalhadores. No entanto, o Sintect/RS afirmou que 70% dos funcionários aderiram ao movimento no Estado.

A paralisação, que já durava 43 dias no Rio Grande do Sul, foi considerada abusiva pelo TST, que determinou o corte de 15 dias no ponto dos trabalhadores. Os outros 27 dias em greve poderão ser compensados nos próximos seis meses. Conforme a direção do Sintect/RS, ficou definido também que o sindicato seguirá em estado de greve, pressionando por melhores salários e mudanças no plano de saúde.

A entrega das correspondências deve ser normalizada a partir desta sexta-feira no Estado. A superintendência regional dos Correios informou que todas as agências estão abertas e todos os serviços, inclusive o Sedex, estão disponíveis - com exceção dos serviços de entrega com hora marcada em algumas localidades.

Bookmark and Share

Fonte: Cláudio Isaías / Correio do Povo





» Tags:Greve Correios Geral

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.