Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 14/03/2014
  • 13:45
  • Atualização: 14:03

Encontrado o carro utilizado no assalto e morte de publicitário

Veículo, que será periciado em busca de digitais, estava em uma oficina da zona Sul da Capital

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Renault Scénic, usado no assalto e morte do publicitário Lairson José Kunzler, foi localizado por volta do meio-dia desta sexta-feira pelos agentes da 6ª DP de Porto Alegre. De acordo com a delegada Áurea Regina Hoeppel, o veículo estava para conserto do motor em uma oficina mecânica, na zona Sul da Capital. Uma perícia será agora realizada nela em busca de impressões digitais.

Conforme a titular da 6ª DP, a proprietária do Scénic foi identificada e disse que o filho vendeu o veículo para um homem no início de fevereiro. Esse indivíduo, conforme a delegada Áurea Regina Hoeppel, possui antecedentes criminais, como três homicídios, tráfico de drogas e roubos. Ele é agora apontado como o quarto integrante da quadrilha que atacou o publicitário.
Na manhã de quinta-feira, o suspeito de atirar e matar a vítima, apenado do regime semiaberto, havia sido capturado. Os dois cúmplices dele permanecem foragidos. “Não descarto uma quinto envolvido”, revelou a delegada ao falar sobre o avanço das investigações.

A equipe da 6ª DP montou o quebra-cabeça de como tudo ocorreu desde o momento em que o publicitário ingressa na agência bancária, no final da manhã, até ser atacado e morto, no início da tarde. As imagens de câmeras obtidas do banco, de estabelecimentos comerciais e de monitoramento de trânsito, foram reunidas em uma sequência, sendo possível a acompanhar, passo a passo, todo o percurso da vítima sendo seguida de perto pelos criminosos.

Um olhar mais apurado nas imagens das câmeras possibilitou que os agentes descobrissem a presença de um Scénic na frente do banco e depois acompanhando sempre a moto que seguia o Honda Civic da vítima. O mesmo carro serviu para a fuga do bandido capturado ontem, que optou por não continuar na carona da moto como havia sido até então. A placa do carro foi identificada pois cruzou um pardal em alta velocidade e levou multa, ficando registrando sua foto.

Bookmark and Share