Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 18/03/2014
  • 08:49
  • Atualização: 10:44

Crimeia era parte "inseparável" da Rússia, diz Putin

Presidente russo oficializou integração da região da Ucrânia

Presidente russo fez discurso no Kremlin | Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP / CP

Presidente russo fez discurso no Kremlin | Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A Crimeia era e continua sendo "uma parte integrante da Rússia" no coração dos russos, afirmou nesta terça-feira o presidente russo Vladimir Putin em um discurso no Kremlin. "No coração e a na consciência das pessoas, a Crimeia era e continua sendo uma parte integrante da Rússia", disse no Parlamento, dois dias depois do referendo na península do sul da Ucrânia que aprovou por esmagadora maioria a adesão do território à Rússia.

"Os ocidentais cruzaram a linha vermelha e se comportaram de forma irresponsável" na crise ucraniana, afirmou Putin, que denunciou o cinismo ocidental de agir segundo "a lei do mais forte" e "ignorar o direito internacional".

O presidente russo, Vladimir Putin, assinou nesta terça-feira com os novos líderes pró-russos da Crimeia um acordo sobre a incorporação desta península do sul da Ucrânia à Rússia e pediu ao Parlamento que adote uma lei neste sentido.

"Proponho à Assembleia federal (as duas câmaras do Parlamento russo) que adote uma lei para incorporar na Federação da Rússia duas novas entidades, a Crimeia e a cidade de Sebastopol", declarou em um discurso no Kremlin perante os representantes das duas câmaras do Parlamento, os governadores e os membros do governo russo, ao fim do qual assinou um acordo sobre a incorporação da península. 

Bookmark and Share