Correio do Povo

Porto Alegre, 3 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/03/2014 12:33 - Atualizado em 30/03/2014 12:44

Justiça autoriza revista a casas no Complexo da Maré

Conjunto de 15 favelas foi ocupado neste domingo

A Justiça do Rio expediu mandado de busca e apreensão coletivo autorizando a Polícia Civil a fazer revista nas casas dos moradores das favelas Nova Holanda e Parque União, subúrbio do Rio, no Complexo da Maré, mas apenas os delegados de polícia estão autorizados a entrar nas residências.

A medida é para evitar possíveis excessos durante revista e procura de criminosos, armas e drogas. As buscas, no entanto, estão restritas às duas comunidades, porque resultado de um inquérito da Delegacia de Combate às Drogas, que investiga o tráfico de drogas na região.

O Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar vinha fazendo operações diárias nas favelas Nova Holanda e Parque União, desde o dia 21 último, onde prendeu 57 pessoas, além de apreender armas, drogas e carros e motos roubados, que estavam em poder da quadrilha que controlava o tráfico nas favelas.

Na última quarta-feira, a Polícia Federal do Rio, prendeu Marcelo Santos das Dores, o Menor P, líder do tráfico no Complexo da Maré, em uma cobertura em Jacarepaguá, zona oeste da cidade, sozinho dentro de casa. Ele tinha deixado a favela, temendo a ocupação.

As lideranças da quadrilha deixou o Complexo da Maré, no início da semana, e teria ido para o morro da Serrinha, em Madureira, dominado pela mesma facção criminosa, de acordo com levantamento do setor de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Rio.

O decreto de Garantia da Lei e da Ordem solicitado pelo governador Sérgio Cabral à presidenta Dilma Rousseff tem prazo definido de ocupação até o dia 31 de julho, mas poderá ser estendido caso haja necessidade.

A entrada do Exército deverá ocorrer provavelmente dentro de uma semana, depois que as forças de segurança do Estado fizerem a varredura em toda área, que conta com mais de 120 mil moradores, distribuídos por 15 comunidades.

O Complexo da Maré é ponto estratégico para as forças de segurança porque fica às margens da Avenida Brasil, Linhas Vermelha e Amarela e perto do acesso ao Aeroporto Internacional do Rio/Galeão, na Ilha do Governador.

Nenhum tiro foi disparado durante a progressão das forças de segurança na área, formada por 15 favelas, onde moram cerca de 120 mil pessoas. As ruas que, nas primeiras horas, ficaram desertas, com as casas fechadas, aos poucos foram retomando o movimento caraterístico de uma manhã de domingo.

Os moradores olhavam o movimento das janelas de casa ou reunidos nas esquinas. Grupos de policiais civis, acompanhados por delegados, revistavam residências, amparados por um mandado coletivo de busca e apreensão.

Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.