Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 04/04/2014
  • 21:02
  • Atualização: 21:05

Justiça determina efetivo de 70% nos serviços da CEEE

Categoria se reúne na segunda-feira para decidir se acatará a decisão

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região acatou, na noite desta sexta-feira, o pedido de liminar da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) para garantir a continuidade dos serviços essenciais de energia durante a greve dos eletricitários ligados ao Senergisul. Pela determinação judicial, no mínimo, 70% dos empregados das áreas operacional e de teleatendimento da CEEE deverão estar nos locais de trabalho para cumprir a jornada e assegurar o fornecimento de energia elétrica aos mais de 4 milhões de consumidores gaúchos.

Segundo o governo, o presidente do Senergisul foi notificado ainda nesta sexta-feira de que o não cumprimento da decisão acarretará ao sindicato multa de R$ 50 mil por dia. O diretor do Sinergisul, Jairo Machado, afirma que a categoria realizará uma assembleia na segunda-feira para avaliar a decisão e até lá a greve seguirá sem alterações. "Recebemos o comunicado agora, mas somente a assembleia poderá mudar os rumos da paralisação e o resultado deste encontro será soberano", argumentou.

Nesta sexta-feira, os servidores da companhia decidiram permanecer em greve por tempo indeterminado. A categoria rejeitou a proposta que previa o pagamento de 5,38% de reajuste salarial em parcela única e o aumento de R$ 5 no vale-alimentação – de R$ 845 para R$ 850. Com relação ao pagamento do Programa de Participação dos Resultados (PPR), a empresa não apresentou nenhuma proposta aos funcionários.

Bookmark and Share


TAGS » Greve, CEEE