Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
26ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/04/2014 18:17

Dilma inaugura estação de tratamento de esgoto na Capital

Presidente chega em Porto Alegre na sexta-feira para a cerimônia

Presidente chega em Porto Alegre na sexta-feira<br /><b>Crédito: </b> André Ávila / CP Memória
Presidente chega em Porto Alegre na sexta-feira
Crédito: André Ávila / CP Memória
Presidente chega em Porto Alegre na sexta-feira
Crédito: André Ávila / CP Memória

Na próxima sexta-feira a presidente Dilma Rousseff participa da inauguração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) da Serraria, na Zona Sul de Porto Alegre. Está marcada para o turno da manhã, em horário a ser definido, a cerimônia que vai marcar o início da operação da estrutura, que compõe o Programa Integrado Socioambiental (PISA). A presidente pode participar ainda da formatura de alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A informação deve ser confirmada até o fim do dia pela assessoria da presidência.

A ETE Serraria compreende cinco hectares e meio de área dentro da qual estão instalados tanques cobertos onde ocorrem as várias etapas de tratamento do esgoto, até a extração total do lodo e da areia contaminada, com a devolução da água recuperada ao leito do Guaíba.

O funcionamento da estrutura deve, de início, ser parcial. A capacidade instalada da estação é de 4.115 litros/segundo, mas em um primeiro momento ela deve operar com pouco mais de 500 litros por segundo, cerca de um oitavo do potencial.

O esgoto vindo da Ponta da Cadeia, Ipiranga, Cavalhada, Cristal, Ipanema e Serraria, por cerca de 19 quilômetros de dutos subterrâneos, passa ainda por filtros biológicos, lagoas que servem para absorver o cheiro dos gases emanados, evitando que se espalhe pela atmosfera. A estação é totalmente automatizada, em um modelo único no País.

Após o início do funcionamento da estação de tratamento, os técnicos do Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE) farão o acompanhamento da chamada "pluma de dispersão" para avaliar se o comportamento do esgoto tratado está de acordo com o que foi projetado. A ETE Serraria teve a construção iniciada em 2010. O custo total foi de R$ 400 milhões.

Bookmark and Share



Fonte: Camila Kila / Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.