Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/04/2014 10:29 - Atualizado em 11/04/2014 11:48

"Não há melhoria na qualidade de vida sem saneamento", diz Dilma

Presidente inaugurou estação de tratamento de esgoto em Porto Alegre

´Não há melhoria na qualidade de vida sem investimentos em saneamento básico´, enfatizou Dilma
Crédito: André Ávila

A presidente da República Dilma Rousseff inaugurou nesta sexta-feira a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Serraria, na zona Sul de Porto Alegre. Após visitar o sistema de tratamento e descerrar a placa de inauguração do conjunto de obras do Programa Integrado Socioambiental (Pisa), Dilma enfatizou: “Não há melhoria na qualidade de vida sem investimentos em saneamento básico”. "Saneamento é menos mortalidade infantil e mais qualidade de vida. As consequências dessa obra atingem cada morador dessa cidade", ressaltou.

• Dilma defende investimentos para Copa e diz que inflação está sob controle
• "É maior obra em volume de tratamento financiada pelo PAC", diz Fortunati

Dilma lembrou que "houve um tempo em que ninguém queria priorizar investimentos em saneamento. As obras não são visíveis e não havia recursos", argumentou. "Hoje são mais de R$ 600 milhões num projeto só em Porto Alegre", ressaltou. Ela destacou a parceria de todas as esferas de governo para concretizar obras como as do Pisa. 

A presidente considerou a importância do aumento do tratamento de esgoto, que passa de 27% para 80%. “Saneamento é para as pessoas, a obra física está enterrada, mas as consequências desta obra atingem a vida de cada um desses moradores da cidade, por isso saneamento é tão importante”, destacou. O governo federal investe em torno de 33 bilhões em obras de água, relatou Dilma.

Dilma também destacou as importância de se investir em habitação: "Já entregamos 145 mil habitações no Rio Grande do Sul". Ainda nesta sexta-feira, a presidente participa de cerimônia de formatura do Pronatec. 

Antes do discurso da presidente, o governador do Estado, Tarso Genro, anunciou o encaminhamento, junto com a Prefeitura de Porto Alegre, das obras de viabilização da 3ª Perimetral. Sobre a estação, Tarso enfatizou que “esta obra terá reflexos importantes para as futuras gerações por fazer diferença para todos na cidade, dos mais ricos aos mais pobres". "Investimento interessa quando é para melhorar a vida daqueles que estão na base da sociedade", finalizou o governador.

Estação Serraria

A estação na Serraria é a principal obra do Pisa e está Operando desde o início de março e tem capacidade para tratar 4,1 mil litros de esgoto. O programa, que totaliza investimento de R$ 672,9 milhões, sendo R$ 480 milhões para as obras de saneamento, tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Caixa Econômica Federal, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A capacidade de tratamento é de 4.100 litros de esgoto por segundo em nível terciário, combinando o processo anaeróbio com o processo aeróbio, que resulta em elevada capacidade de remoção dos poluentes, aliada ao baixo consumo de energia. A estação ficou em primeiro lugar entre os projetos selecionados em 2012 pelo Programa de Despoluição de Bacias Hidrográficas (Prodes), da Agência Nacional de Águas (ANA), e permitirá o retorno ao Dmae de R$ 39,2 milhões, na medida em que atingir metas de esgoto tratado. O investimento na estação corresponde a R$ 145,9 milhões, mais equipamentos adquiridos pelo Dmae.

Programa Integrado Socioambiental

Entre as obras que integram o Pisa estão a reforma de duas estações de bombeamento de esgoto, a construção de outras sete estações de bombeamento, 139,5 quilômetros de redes coletoras, 12 quilômetros de emissários terrestres e 14 quilômetros de emissários subaquáticos. A ETE Serraria é a última obra do Pisa e ficou em primeiro lugar entre os projetos selecionados em 2012 pelo Programa de Despoluição de Bacias Hidrográficas, da Agência Nacional de Águas.

Obras que integraram o Pisa:

• 12km de emissários terrestres;
• 14,1km de emissários subaquáticos;
• 139,5km de redes coletoras (Restinga, Cavalhada e Ponta Grossa);
• 5,6km de interceptor de esgoto;
• Uma estação de tratamento de esgoto com capacidade de 4.100 litros por segundo;
• Reforma em duas estações de bombeamento de esgoto: Baronesa do Gravataí e Ponta da Cadeia;
• Construção de sete estações de bombeamento de esgoto: C1, Cristal, C2, Restinga, Chapéu do Sol, EBE1 e EB2.


Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.