Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 11/04/2014
  • 18:39
  • Atualização: 19:24

Prefeito sancionará Estatuto do Pedestre na íntegra, apesar de alertas da EPTC

Vanderlei Capellari avisa que definição de tempos das sinaleiras por decreto pode "paralisar a cidade"

Vanderlei Capellari avisa que definição de tempos das sinaleiras por decreto pode ´paralisar a cidade` | Foto: Arthur Puls/CP Memória

Vanderlei Capellari avisa que definição de tempos das sinaleiras por decreto pode ´paralisar a cidade` | Foto: Arthur Puls/CP Memória

  • Comentários
  • Lucas Rivas/Rádio Guaíba

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, vai sancionar na íntegra o projeto do Estatuto do Pedestre, que estabelece tempo mínimo de 30 segundos para a travessia de pedestres nas sinaleiras da Capital. A confirmação foi dada pelo diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari. O próprio Capellari alertou, em fevereiro, que a medida gera riscos graves ao fluxo:  "Se tentarmos resolver questões importantes como essa, com o decreto, nós vamos paralisar a cidade", definiu sobre a legislação que deverá ser sancionada na próxima semana.

A informação foi divulgada um dia após reunião realizada com representantes do Executivo e da Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta (Mobicidade). “O prefeito durante reunião comunicou que já tinha tomado a decisão de sancionar o Estatuto do Pedestre, na íntegra, incluindo a definição e implementação de 30 segundos de tempo mínimo para travessia de pedestres em toda rede de semáforos de Porto Alegre”, adiantou. Hoje, o tempo de espera em determinadas sinaleiras é de 10 segundos.

O diretor da EPTC garante que a lei vai ser cumprida quando for sancionada. Cappellari alertou, porém, que a medida vai causar transtornos. “Quando a gente amplia o tempo especifico para o pedestre, consequentemente os outros terão impacto sobre o tempo de espera. Nossa a preocupação não é o veiculo particular e sim o transporte coletivo que vai naturalmente sofrer este impacto também”, relatou.

Cappellari adverte também que os perigos durante a noite e madrugada podem aumentar, uma vez, que os motoristas terão de permanecer por 30 segundos parados no sinal. A proposta do Estatuto do Pedestre foi aprovada no Legislativo, mas ainda não chegou ao Paço Municipal para ser sancionada.

Bookmark and Share