Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 14/04/2014
  • 16:42
  • Atualização: 16:50

Dnit pede projeto para cabeamento aéreo na Rodovia do Parque

Furto de fios elétricos deixa às escuras mais de metade da estrada, inaugurada em dezembro

Furto de fios elétricos deixa às escuras mais de metade da estrada, inaugurada em dezembro | Foto: Tarsila Pereira

Furto de fios elétricos deixa às escuras mais de metade da estrada, inaugurada em dezembro | Foto: Tarsila Pereira

  • Comentários
  • Cristiano Soares / Rádio Guaíba

O furto de cabos de iluminação que ainda deixa às escuras mais da metade da Rodovia do Parque (BR 448), levou o Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) a pedir à empresa Mercúrio que altere a forma de cabeamento em relação ao projeto original. Cabos aéreos devem passar sobre os postes de luz para impedir que os furtos sigam ocorrendo. O projeto com as alterações deve ser entregue ao Dnit até o fim da semana.

Como as empresas que construíram a estrada em lotes já concluíram o trabalho, a mudança vai exigir que uma licitação seja aberta. Com isso, não há prazo para que o cabeamento aéreo seja instalado.

A estrada, de 22 quilômetros, fica às escuras, à noite, em 12 quilômetros: do km 0 ao km 1, do km 3,5 ao km 4, do km 8 ao km 9, do 10 ao km 15, do km 16 ao 20, e do km 21,5 ao 22, sobre a ponte estaiada. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atualizou no dia 10 de abril o mapa dos pontos sem luz, fala que é do Dnit a responsabilidade de resolver a situação.

No trecho que liga a ponte estaiada à FreeWay, três mortes ocorreram em dois meses, incluindo um atropelamento, à noite, de um motorista que havia descido do carro para checar uma pane no motor. Desde que a Rodovia do Parque foi entregue, em fim de dezembro, o cabeamento foi trocado duas vezes, e o material voltou a ser furtado.

O Dnit espera que, assim que o cabeamento aéreo for instalado, as Prefeituras assumam a conservação do material. 

Bookmark and Share