Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 28/04/2014
  • 21:53
  • Atualização: 09:02

Dois agricultores são mortos em área de conflito indígena

Prefeito de Faxinalzinho, no Alto Uruguai, diz que pediu reforços à BM para evitar mais violência

  • Comentários
  • José Adelar Ody/Correio do Povo

Dois agricultores de uma mesma família, Anderson de Souza e Alcemar de Souza, morreram no final da tarde desta segunda-feira em suposto confronto com indígenas no município de Faxinalzinho, no Alto Uruguai. Durante a noite, o clima ainda era de muita tensão, de acordo com o prefeito do município, Selso Pelin. Ele mesmo não tinha os detalhes de como ocorreram as mortes, mas o prefeito confirmou que as vítimas eram dois irmãos da família Souza. “Eles cresceram aqui”, sintetizou por volta das 20h, sem saber se os corpos tinham sido recolhidos.

Ainda de acordo com o prefeito os dois agricultores foram mortos na Linha Coxilhão em uma propriedade rural a cerca de 15 quilômetros do centro da cidade e a quatro quilômetros de onde aproximadamente 200 indígenas estão acampados há 11 anos. O grupo estaria em uma área invadida e reivindica a criação de uma reserva no local que fica a cerca de 10 quilômetros da reserva do Votouro, no município de Benjamin Constant do Sul.

Anderson, de 28 anos, residia com a mãe e, Alcemar, de 33, com a esposa e uma filha do casal. Os dois irmãos residiam em casas separadas mas a menos de 100 metros um do outro. Segundo relato de um morador do Coxilhão, que pediu sigilo à sua identidade, por volta das 16h os dois irmãos estariam sozinhos próximos de uma barreira formada por indígenas na saída para o município de Erval Grande. As duas partes teriam se desentendido, iniciando o confronto.

O prefeito relatou que desde as primeiras horas da manhã o clima estava pesado, Os indígenas bloquearam várias estradas vicinais que ligam Faxinalzinho e Benjamin Constant do Sul e Faxinalzinho com Erval Grande, Nonoai e Chapecó (SC). Uma das estradas fechadas pelos índios levava à Linha Coxilhão onde ocorreram as mortes. O prefeito informou que pela manhã fez um boletim de ocorrência na Brigada Militar para solicitar reforços ao município. À tarde, o prefeito e o presidente de uma Associação de Moradores do município deslocaram-se para fazer um registro da situação na Delegacia de Polícia de São Valentin.


Bookmark and Share