Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Trânsito

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/04/2014 18:44 - Atualizado em 29/04/2014 19:03

Teste das sinaleiras foi feito para dar errado, diz autor da emenda

Marcelo Sgarbossa (PT) explicou que projeto fala em 30s para sinaleiras de pedestres e não de carros

Marcelo Sgarbossa (D) diz que faltou gestão ao executar o teste<br /><b>Crédito: </b> Reprodução / CP
Marcelo Sgarbossa (D) diz que faltou gestão ao executar o teste
Crédito: Reprodução / CP
Marcelo Sgarbossa (D) diz que faltou gestão ao executar o teste
Crédito: Reprodução / CP

O vereador Marcelo Sgarbossa (PT), autor da emenda que instituiu 30 segundos nos tempos de sinaleiras em Porto Alegre, avaliou que o teste realizado nesta terça-feira para avaliar a implantação da mudança foi feito para dar errado. Marcelo Sgarbossa disse não acreditar que a proposta tenha sido prejudicá-lo. “Não chego a dizer isso. Eu atribuo à falta de gestão desse teste”, comentou.

O vereador afirmou que há uma preferência por carros em Porto Alegre. Explicou que foi mal compreendido porque a emenda trata de 30 segundos para sinaleiras de pedestres e não de carros. Sobre isso, o coordenador de planejamento semafórico da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Paulo Ramirez, justificou à reportagem da Guaíba que os sistemas estão interligados e que não há como alterar um sem gerar consequências no outro.

• Teste das sinaleiras provoca caos e EPTC considera impacto negativo
• Tempo das sinaleiras de Porto Alegre será revisto
• Novo Estatuto do Pedestre exige 30 segundos para travessias
• EPTC testa intervalo de 30 segundos em sinaleiras de Porto Alegre

O vereador defendeu ainda a necessidade de sequência de sinais verdes para quem caminha e não para quem anda com veículo particular. A EPTC sincroniza os sinais para dar mais fluidez ao trânsito, de modo que um conjunto de semáforos com sinal aberto é mantido para facilitar a passagem de automóveis e ônibus.

Sgarbossa lembrou que o prefeito esteve reunido com o grupo Mobicidade - que defende o privilégio na cidade para quem anda a pé ou de bicicleta – e prometeu sancionar a emenda. José Fortunati disse nesta tarde que pretende chamar os ativistas para justificar o veto à proposta.

Bookmark and Share


Fonte: Samuel Vettori / Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.