Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
19º 28º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Educação

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/05/2014 21:12

Estudantes ocupam prédio da Faculdade de Direito da Ufrgs

Grupo exige que concurso para professor seja anulado e diretor afastado

Cerca de 50 alunos ocupam a Fculdade de Direito da Ufrgs<br /><b>Crédito: </b> Fabiano do Amaral
Cerca de 50 alunos ocupam a Fculdade de Direito da Ufrgs
Crédito: Fabiano do Amaral
Cerca de 50 alunos ocupam a Fculdade de Direito da Ufrgs
Crédito: Fabiano do Amaral

Cerca de 50 alunos ocuparam, na noite desta segunda-feira, as salas da direção da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), no Centro de Porto Alegre. Alegando falta de diálogo por parte dos responsáveis pela instituição, eles insistem que houve falhas e discriminação na seleção para docência da disciplina de Criminologia e Direito Penal e exigem a anulação do concurso, a abertura de um processo administrativo e o afastamento de parte dos integrantes da direção.

Acadêmico do 3º semestre de Direito, Marcelo Rocha garante que o grupo não vai deixar as dependências da faculdade até ser atendido. Segundo ele, o Centro Acadêmico André da Rocha (Caar) tentou dialogar com a Reitoria e com a direção da faculdade, mas não teve resposta. Rocha explica que, durante o processo seletivo, um dos integrantes da banca deu nota máxima a apenas um candidato e atribuiu conceito baixo aos demais concorrentes. Com base em uma cópia da declaração dos outros examinadores, o Centro Acadêmico fala, ainda, que eles foram constrangidos a assinar a ata, e que, entre os candidatos, o mais prejudicado foi o professor Salo de Carvalho, que já ministra aulas no curso.

“Solicitamos explicações, conseguimos que dois docentes solicitassem anulação do concurso, mas isso não foi feito. A direção e Reitoria nos ignoraram. Não vamos sair até que nos deem resposta”, declarou. Conforme Rocha, além da anulação do concurso, o grupo quer que o diretor da Faculdade de Direito, Danilo Knijnik, se pronuncie e seja afastado do cargo, que o professor que atribuiu as notas venha a público se justificar e que seja instaurado um processo administrativo disciplinar sobre o fato. Nesta terça-feira, às 11h, uma assembleia decide os rumos da mobilização.

A direção do curso de Direito foi procurada. Segundo a assessoria de imprensa da Ufrgs, é preciso esperar até terça-feira para que os responsáveis pela faculdade se pronunciem.
Bookmark and Share


Fonte: Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.