Porto Alegre, quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014

  • 08/05/2014
  • 23:55
  • Atualização: 23:56

Anac conclui vistoria novo sistema no Salgado Filho

Operários que trabalham na ampliação do terminal 1 paralisam obras

 Anac conclui vistoria novo sistema no Salgado Filho | Foto: Samuel Maciel / CP

Anac conclui vistoria novo sistema no Salgado Filho | Foto: Samuel Maciel / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concluíram nesta quinta-feira a inspeção nas obras de instalação do ILS 2 — equipamento que vai permitir a redução em 30% dos problemas com visibilidade em função da neblina, no Aeroporto Internacional Salgado Filho. O novo sistema deve estar operando uma semana antes do início da Copa.

A partir da finalização da vistoria, a Anac deve repassar as informações para a Secretaria de Aviação Civil, ligada à Presidência da República, a qual irá preparar o relatório de liberação do uso do equipamento. A secretaria informou que irá se manifestar sobre o assunto somente na segunda-feira.

A liberação de mapas e cartas de navegação também depende dessa vistoria. Para substituir o equipamento ILS 1 pelo ILS 2 era necessário ampliar a pista ou retirar obstáculos como árvores da região. A Infraero garante que as obras exigidas foram concluídas. A inspeção começou a ser feita na terça-feira, um dia depois de o aeroporto ter ficado fechado por causa do forte nevoeiro, no início da manhã.

Nos últimos dois anos, a interrupção de pousos e decolagens chegou a mais de 200 horas. A Infraero explica que, com o novo equipamento antineblina, é possível partir ou aterrissar com 350 metros de visibilidade horizontal e 30 metros de visão vertical. Hoje, a visibilidade é de 800 metros e o teto, de 60.

Operários param obra no aeroporto

Por outro lado, os 45 operários que atuam na obra de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Salgado Filho paralisaram novamente ontem. Eles haviam retomado o serviço após acordo feito com a empresa responsável pela obra, Espaço Aberto, em 23 de abril, quando pararam por nove dias.

“Nada do que foi acordado na época foi cumprido”, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada (Siticepot), Isabelino Garcia dos Santos. Segundo ele, foram prometidas melhorias na alimentação, no refeitório, no alojamento e em área de lazer, além do pagamento de transporte e melhorias de segurança. Santos disse ter acionado o MP, e o novo acordo diretamente com a empresa não deve ser feito. “Queremos a presença da Infraero”, afirmou.

Em nota, a Infraero esclarece que “fiscaliza o contrato de execução das obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros de Porto Alegre e que tem realizado os pagamentos à empresa responsável conforme os trabalhos realizados”.

Bookmark and Share