Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 09/05/2014
  • 22:04
  • Atualização: 22:36

Deslocamento de PMs para a Copa será definido até terça-feira no RS

Números divulgados na quinta-feira pelo governo geraram dúvida sobre efetivo necessário na Capital

  • Comentários
  • Voltaire Porto / Rádio Guaíba

O comandante-geral da Brigada Militar, Fabio Duarte, vai conceder entrevista coletiva, na próxima terça-feira, para detalhar a necessidade de remoção de efetivo para a Operação Copa do Mundo. Nessa quinta, o governo anunciou que mais de cinco mil servidores da segurança pública vão atuar em Porto Alegre durante o Mundial. O grupo prevê 2.346 policiais militares e o dado gera dúvidas, já que era previsto o deslocamento de dois mil apenas das cidades do interior.

A assessoria de imprensa da Brigada Militar esclareceu que não existem números precisos, mas reiterou que pode chegar a até dois mil o total de PMs deslocados à Capital. O Comando, porém, pode adotar estratégias para não atingir esse número. Uma delas envolve o cancelamento de férias e de licenças na corporação no período da Copa. A medida, nesse caso, oferece uma reserva de 3.766 PMs, que deve ser remanejada para atender as necessidades do Mundial.

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) teme pela insegurança no Interior e já pediu ao governo a suspensão das cedências de brigadianos ou a redução do número planejado, em até mil servidores. O presidente da entidade, Valdir Andres, não obteve retorno do pedido de audiência com o governador para tratar do tema. O dirigente alertou que se não for atendido vai expressar em documento, endereçado a Tarso Genro, a contrariedade dos prefeitos com o planejamento da Segurança Pública. Somente em Santa Maria, 200 PMs devem deixar a cidade para fazer policiamento na Capital.

Bookmark and Share