Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
13º 19º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/05/2014 10:14 - Atualizado em 10/05/2014 10:40

Sírios retornam para Homs e encontram cidade destruída

Exército ingressou pela primeira vez após dois anos de guerra civil

Civis encontraram casas destruídas no retorno a Homs
Crédito: STR / AFP / CP

Centenas de civis sírios retornaram neste sábado para a Cidade Velha de Homs, ex-reduto rebelde que o exército retomou nessa sexta-feira, onde muitos encontraram suas casas destruídas pelos bombardeios e combates. Na sexta-feira, o exército sírio entrou pela primeira vez em dois anos na área antiga da cidade, após a retirada dos rebeldes por um acordo assinado pelos beligerantes. "Meu marido encontrou nossa cassa destruída. Viemos recuperar nossos pertences", afirmou Rima Batah, de 37 anos. "A destruição é terrível", completou, com cinco grandes sacolas na mão.

Nawal al-Masri, de 51 anos, com véu e bata pretos, perdeu o ateliê de costura. "Está tudo destruído, todas as máquinas de costura foram roubadas, a geladeira e o gerador de eletricidade", relatou. "Só encontrei minhas tesouras dentro de uma cesta". O centro da terceira maior cidade da Síria agora está "seguro e totalmente livre de armas e de homens armados", afirmou o governador de Homs, Talal al-Barazi, segundo a agência oficial Sana.

Após a retirada de quase 2 mil pessoas, em sua grande maioria rebeldes, graças a um acordo inédito entre os beligerantes, o exército entrou nessa sexta-feira, pela primeira vez em dois anos, na parte antiga da cidade, depois de um cerco e de intensos bombardeios que devastaram os insurgentes. Alguns habitantes se recusaram a fazer declarações. "Me deixe em paz", disse um homem, tentando conter as lágrimas, enquanto empurrava um carro com peças de seu automóvel.

Homs, considerada a "capital da revolução", marcou o início da revolta contra o regime de Bashar al-Assad, que virou uma guerra civil que em três anos provocou mais de 150 mil mortes e deixou 2,6 milhões de refugiados.

Bookmark and Share


Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.