Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/05/2014 15:57 - Atualizado em 10/05/2014 17:33

Polícia prende quarto suspeito da morte de Bernardo Boldrini

Evandro Wirganovicz, irmão da assistente social Edelvânia Wirganovicz, teve decretada a prisão temporária

Evandro foi preso temporariamente <br /><b>Crédito: </b> Fábio Pelinson / O Alto Uruguai / Especial / CP
Evandro foi preso temporariamente
Crédito: Fábio Pelinson / O Alto Uruguai / Especial / CP
Evandro foi preso temporariamente
Crédito: Fábio Pelinson / O Alto Uruguai / Especial / CP

A Polícia Civil prendeu, na tarde deste sábado, em Frederico Westphalen, no Norte do Estado, mais um suspeito de envolvimento na morte do menino Bernardo Boldrini, de 11 anos. O detido é Evandro Wirganovicz, irmão da assistente social Edelvânia Wirganovicz, que está presa na Penitenciária Feminina de Guaíba. O juiz Fernando Vieira dos Santos, da Comarca de Três Passos, deferiu o pedido da Polícia e decretou a prisão temporária de Evandro pelo prazo de 30 dias, por haver indícios de participação dele na ocultação do cadáver do menino. As informações da Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça.

Leia mais sobre o caso Bernardo

Segundo o magistrado, como o terreno em que foi ocultado o corpo do garoto, conforme a polícia, é de difícil escavação, a exigir força física para sua abertura, a presença de um homem na cena do crime é algo verossímil. E prova testemunhal colhida aponta indícios veementes de que Evrandro tenha estado, um ou dois dias antes do crime, nos arredores do local onde o corpo foi encontrado.

“Demais disso, deve-se ponderar que o representado teria estado no local antes do assassinato de Bernardo, o que pode indicar, desse modo, a premeditação do fato, a implicá-lo (ao representado), no mínimo, como partícipe por auxílio no crime de homicídio, e não apenas na ocultação do cadáver, observou o julgador.”

A madrasta de Bernardo, Graciele Ugulini, está detida na Penitenciária Feminina de Guaíba, onde a assistente social Edelvânia Wirganovicz, amiga dela, também cumpre prisão. Já o pai do garoto, Leandro Boldrini, está detido na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas.

Bookmark and Share


Fonte: Rádio Guaíba e TJRS






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.