Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 12/05/2014
  • 19:39
  • Atualização: 20:00

Municipários de Alvorada decidem se manter em greve

Movimento compromete serviços de saúde e educação no município

  • Comentários
  • Camila Kila / Rádio Guaíba

Servidores municipais de Alvorada rejeitaram, em assembleia, a proposta feita pela Prefeitura na tarde desta segunda-feira. No encontro, chamado pela administração municipal, foi ofertado reajuste salarial de 12% em duas vezes e aumento do vale-alimentação de R$ 12 para R$ 14.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima), Rodinei Rosseto, disse que a proposta é insuficiente. Segundo ele, o reajuste favorece apenas 248 celetistas, enquanto a maior parte dos trabalhadores, 3.315 estatutários, segue recebendo apenas o reajuste inflacionário a cada trimestre. A categoria pede que seja concedido um reajuste único para todos os servidores e que os celetistas também recebem a trimestralidade.

Em relação ao vale-alimentação, Rosseto explica que hoje há desconto de 50%, fazendo o valor líquido ficar em R$ 6. Com o aumento, ele sobe pra R$ 7. A solicitação é para que o desconto diminua para 20%.

A rejeição deve ser oficializada nesta terça pelo sindicato à prefeitura. Com isso, a Procuradoria-Geral de Alvorada deve avaliar a possibilidade de entrar com medida cautelar para que seja declarada a ilegalidade da greve, que completa uma semana com impacto nas áreas da saúde e educação.

No dia de hoje, apenas sete dos 17 postos fazem a aplicação de vacinas da gripe (Americana, Cedro, Tijuca, Umbu, Algarve, Estela Maris e Aparecida), além do Pronto Atendimento Municipal (PAM 8). Nos locais, só é oferecida essa dose, com as restantes suspensas devido à falta de pessoal.

O teste do pezinho não está sendo realizado nas unidades de saúde, apenas no PAM 8. O laboratório do município também está fechado, devido à adesão à paralisação, impossibilitando a realização de exames. A paralisação, iniciada no dia 5, mantém fechadas quatro escolas e cinco paralisadas parcialmente. A rede municipal soma 27 instituições.

Bookmark and Share


TAGS » Greve, Geral, Alvorada