Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 15/05/2014
  • 08:43
  • Atualização: 09:14

Manifestações contra Copa do Mundo ocorrem em sete cidades-sede

Em Porto Alegre, está prevista marcha pelas ruas centrais a partir das 18h

  • Comentários
  • Correio do Povo e Agência Brasil

Estão agendadas para esta quinta-feira – Dia Internacional de Lutas contra a Copa do Mundo – manifestações em mais de 50 cidades do País e, em pelo menos, sete cidades-sede do Mundial. Além de Porto Alegre, também ocorrem atos em Belo Horizonte, Distrito Federal, Espírito Santo, Fortaleza, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória. Cada cidade tem uma programação própria, mas a maior parte das passeatas está prevista para a tarde. Na Capital, ocorre uma marcha pelas ruas centrais a partir das 18h. 

As mobilizações de hoje – intitulado 15M: Dia Internacional de Lutas contra a Copa – foram definidas no início do mês, no Encontro dos Atingidos – Quem Perde com os Megaeventos e Megaempreendimentos, organizado pela Associação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop), para denunciar violações de direitos humanos que ocorreram durante a preparação do Mundial.

Os manifestantes pretendem tomar as ruas, como ocorreu em junho do ano passado, quando uma série de atos mobilizou milhares de brasileiros durante a Copa das Confederações. Em manifesto, ativistas e movimentos que convocaram o 15M apresentam 11 reivindicações, dentre as quais, o arquivamento dos projetos de lei que tipificam crime de terrorismo ou ampliam penas para danos causados durante manifestações. Os atos também cobram a desmilitarização das polícias, pensão vitalícia para as famílias dos nove operários mortos trabalhando na construção de estádios da Copa, bem como a responsabilização das construtoras.

Os movimentos também reivindicam o fim dos despejos e das remoções forçadas, a realocação de todas as famílias atingidas e a garantia de moradia digna. Defendem a democratização dos meios de comunicação, com ênfase nas transmissões dos jogos, que será feita com exclusividade pela Rede Globo, e investimentos em transporte público de qualidade, além da tarifa gratuita nos transportes públicos – pauta que movimentou o país, no ano passado.

Bookmark and Share