Correio do Povo

Porto Alegre, 17 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

15/05/2014 12:56 - Atualizado em 15/05/2014 13:14

Obama inaugura Museu do 11 de Setembro

Prédio subterrâneo de sete andares inclui duas exposições nas fundações da torres

Obama inaugura Museu do 11 de Setembro
Crédito: Jewel Samad / AFP / CP

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, inaugurou nesta quinta-feira em Nova Iorque o Museu do 11 de setembro, que chamou de "local sagrado de cura e esperança", em uma cerimônia emotiva quase 13 anos depois dos atentados que mudaram o curso da história moderna.

"Todos aqueles que vierem aqui terão a oportunidade de conhecer o sacrifício... aqueles que perdemos continuam vivendo em nós, nas famílias que ainda os amam", disse Obama na inauguração do museu onde ficavam as Torres Gêmeas do World Trade Center (WTC) de Nova York. "Nada pode nos quebrar, nada pode mudar o que somos como americanos", completou Obama, ao lado da esposa Michelle, diante de milhares de convidados, incluindo autoridades, parentes de vítimas, sobreviventes e voluntários que trabalharam na tragédia que deixou quase 3.000 mortos em 2001.

A cerimônia, que começou pouco depois das 10h locais (11h de Brasília), aconteceu no Foundation Hall, um impressionante espaço subterrâneo nas fundações das Torres Gêmeas derrubadas por dois aviões sequestrados por terroristas da Al-Qaeda.

Ao iniciar os discursos, o ex-prefeito de Nova York e presidente do memorial e museu Michael Bloomberg afirmou que o local será visto no futuro como um lugar sagrado do país, assim como o campo de batalha de Gettysburg (ponto de inflexão da guerra civil americana em 1863), Pearl Harbor (cujo ataque pelas forças japonesas marcou a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial) ou o Memorial da Guerra do Vietnã.

Na cerimônia estavam presentes o atual prefeito, Bill de Blasio, o governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, o governador de Nova Jersey, Chris Christie, além de Rudolph Giuliani, prefeito de NY na época dos atentados.

O museu construído será aberto ao público em 21 de maio, após seis dias reservados às famílias das vítimas, sobreviventes, socorristas e moradores do sul de Manhattan. O impactante museu subterrâneo de sete andares e 10.210 metros quadrados inclui duas exposições nas fundações da torres, onde foram construídos dois terrenos gigantescos com quedas de água de 10 metros de altura.

Bookmark and Share


Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.