Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

  • 28/05/2014
  • 11:20
  • Atualização: 12:57

Grupo ocupa escritório da Eletrobras em Alecrim

Cerca de 50 pessoas protestam contra construção de barragem

  • Comentários
  • Felipe Dorneles / Correio do Povo

Integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocuparam na manhã desta quarta-feira o escritório regional da Eletrobras, o Centro de Informação de Participação Pública (Cipp), em Alecrim, na Grande Santa Rosa. Cerca de 50 pessoas estão no escritório e prometem não sair enquanto as pautas reivindicadas não forem atendidas.

As três pautas do grupo pedem a desistência da construção da barragem, o fechamento do escritório da Cipp e a suspensão dos estudos ambientais e de engenharia que acontecem na região. Para os manifestantes, o escritório que deveria orientar a população com relação às conseqüências da barragens não está cumprindo com as obrigações. Neudicleia de Oliveira, integrante da MAB, afirma que grupo está dando seguimento a um processo de lutas contra as barragens. “Queremos corrigir os erros de Belo Monte”, justificou ela.

Será construída na cidade uma, das duas barragens hidrelétricas do Complexo hidrelétrico Garabi/Panambi. O projeto está sendo desenvolvido pela Eletrobras e acarretará na desocupação de centenas de famílias e agricultores.

Bookmark and Share