Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 04/06/2014
  • 17:46
  • Atualização: 18:20

Polícia diz que solucionou caso da morte do taxista de Alvorada

Delegado aponta casal de adolescentes como responsáveis pelo assassinato

Taxista foi morto na madrugada desse domingo em Alvorada | Foto:  Jonathas Costa / OA / Especial / CP

Taxista foi morto na madrugada desse domingo em Alvorada | Foto: Jonathas Costa / OA / Especial / CP

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O taxista Luis Antônio Oliver, de 40 anos, morto nesse domingo em Alvorada, na Região Metropolitana, foi vítima de um adolescente de 17 anos, revelou a Polícia Civil nesta quarta-feira. Uma jovem de 15 ingressou antes no carro, levando o motorista até o local o crime. As câmeras de segurança haviam flagrado o momento em que a menina ingressou no táxi. Por meio de testemunhas, o delegado Mauricio Barcellos identificou os envolvidos.

“O crime do taxista de Alvorada já está solucionado. Já temos prova material e provas pessoais e demos o caso por encerrado, só vamos aguardar para tentar efetuar a apreensão dos adolescentes”, garantiu.

Na casa do jovem, a Polícia Civil encontrou uma calça suja de sangue, que possivelmente foi utilizada no dia do crime. Além disso, a faca usada foi a única não encontrada no faqueiro da residência. O delegado trata o crime como latrocínio, pois uma quantia em dinheiro foi levada do taxista.

Maurício Barcellos pediu à Justiça a internação da dupla nesta quarta-feira. O judiciário de Alvorada ainda não se manifestou. Conforme a investigação, a jovem ingressou no táxi por volta das 5h30min e levou o taxista até uma rua no bairro Piratini. Em seguida, o adolescente de 17 ingressou no carro e cometeu o crime.

A Polícia Civil não soube informar se ele anunciou o assalto ou atacou a vítima diretamente. Caso seja apreendido, o casal deve ficar cerca de três anos internado. Luis Antônio Oliver foi atingido por cerca de 20 facadas.

Bookmark and Share