Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
14º 20º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/06/2014 08:20 - Atualizado em 11/06/2014 11:35

Copa marca momentos especiais

Apaixonados aproveitarão estreia do Brasil para comemorar paixão pelo futebol

Este ano a estreia do Brasil na Copa do Mundo no dia do Dia dos Namorados só vai contribuir para mais um capítulo da história do casal<br /><b>Crédito: </b> Arquivo Pessoal / CP
Este ano a estreia do Brasil na Copa do Mundo no dia do Dia dos Namorados só vai contribuir para mais um capítulo da história do casal
Crédito: Arquivo Pessoal / CP
Este ano a estreia do Brasil na Copa do Mundo no dia do Dia dos Namorados só vai contribuir para mais um capítulo da história do casal
Crédito: Arquivo Pessoal / CP

Carolina Fernandes Martins, 26 anos, e Guilherme Furtado Bartz, 28 anos, se conhecem há oitos anos e namoram há quatro. Ela é advogada e apaixonada por futebol. Agora não tem mais tanto tempo para ser fanática, mas tem como tradição de família ir aos jogos com os pais e as irmãs. Ele é músico, formado em jornalismo, e vibra com mais ardor só pela Seleção Brasileira. Em comum, torcem pelo tricolor gaúcho, na maioria das vezes juntos, do sofá de casa.

A história do casal é longa, ambos são de Porto Alegre e se conheceram graças a uma comunidade sobre o bairro Bom Fim na rede social Orkut. Guilherme viu o perfil de Carolina e adicionou, mesmo sem nunca ter visto a menina ao vivo. “Os gostos dela me atraíram e eu adicionei”, conta Guilherme, que precisou ver mais de mil comunidades para saber mais ou menos o perfil da amada. Apesar de morar na zona Sul de Porto Alegre, Carolina passava muito tempo na casa dos avôs, no Bom Fim, e por isso se sentia parte do bairro.

Num primeiro momento eles trocam email, MSN, telefone e depois de dois meses marcaram de se encontrar. Foram a uma sorveteria, no Bom Fim, e depois a um concerto, no Theatro São Pedro, para não cair no clichê. “A gente marcou na sorveteria pra conversar um pouco porque no concerto seria meio impossível”, conta Guilherme. “A conversa fluiu, eu gostei dele, ele gostou de mim e surgiu uma cumplicidade”, revela Carolina, sorrindo para o namorado.

Um dos desafios para qualquer casal é conhecer a família do outro. Para eles é aí que a Copa do Mundo começa a marcar o casal. Guilherme conheceu a família de Carolina no dia da partida entre Brasil e Japão, em 2006, na Copa do Mundo da Alemanha. Depois disso, por conta de uma falha de comunicação, eles se separaram, mas continuaram amigos, se falando de vez em quando.

Já em 2010, Carolina convidou o então amigo para a formatura e a amizade ficou mais forte. Daí a Copa do Mundo entra novamente na história do casal. Durante as partidas do Mundial, que aconteceu na África do Sul, a dupla trocou mensagens e, conseqüentemente, estreitou a relação. Assistiam às partidas em casa, mas a comunicação fluía pelas redes sociais. O dia oficial do início do namoro é complicado. Há um desacordo, mas ambos concordam que, somando as datas, dá quatro anos de relacionamento.

Este ano a estreia do Brasil na Copa do Mundo no dia do Dia dos Namorados só vai contribuir para mais um capítulo da história do casal. “Vamos ficar mais tempos juntos. Vamos sair mais cedo do trabalho e vamos para casa ver o jogo”, conta Guilherme. “O mais importante pra nós, no Dia dos Namorados, é a troca de cartões”, completa Carolina. A tradição é trocar presentes, sair pra jantar e revelar os dizeres do tão esperado cartão, que também é trocado no Natal, no aniversário de cada um e no dia 18 de fevereiro, dia que escolheram para marcar anos de namoro.

Bookmark and Share


Fonte: Bruna Cabrera / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.