Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
15º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

03/07/2014 12:33 - Atualizado em 03/07/2014 12:58

Mulher é suspeita de matar os pais com ajuda do marido em Lajeado

Casal de 59 anos foi morto a golpes de machadinho

Filha e genro são suspeitos da morte de casal em Lajeado <br /><b>Crédito: </b> Deolí Graff / Especial / CP
Filha e genro são suspeitos da morte de casal em Lajeado
Crédito: Deolí Graff / Especial / CP
Filha e genro são suspeitos da morte de casal em Lajeado
Crédito: Deolí Graff / Especial / CP

A filha e o genro de João Dullius e Isolde Müller Dullius são suspeitos da morte do casal, segundo a Polícia Civil de Lajeado. O duplo homicídio teria sido motivado por questões financeiras, conforme informou o titular da Delegacia de Polícia do município do Vale do Taquari, delegado Sílvio Huppes, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

O crime ocorreu no dia 3 de junho no bairro Moinhos D'Água, onde Dullius e Isolde, ambos de 59 anos, foram mortos a golpes de machadinho. Conforme Huppes, foram realizados saques na conta bancária das vítimas que somam cerca de R$ 16 mil. Filha e genro também estariam de olho na herança do casal.

Pelo exame de DNA feito nas roupas usadas pelos suspeitos, foi confirmado que o sangue nas vestes era do casal. Huppes disse que a filha e o genro tentaram provocar situações para despistar a autoria.

O delegado disse que “o crime chocou a comunidade de Lajeado pela forma brutal com que foi praticado”. O inquérito será enviado ao Poder Judiciário ainda hoje.


Bookmark and Share



Fonte: Deolí Graff / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.