Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Julho de 2017

  • 30/03/2010
  • 23:06
  • Atualização: 10:02

Melhores do teatro e dança são conhecidos no Renascença

O Amargo Santo da Purificação, da Terreira da Tribo, levou cinco prêmios de teatro adulto, incluindo melhor espetáculo

Os melhores espetáculos de teatro e dança de Porto Alegre em 2009 foram conhecidos na entrega dos prêmios Açorianos de Teatro e Dança e Tibicuera de Teatro Infantil, no Renascença | Foto: Leandro Cabral / CP

Os melhores espetáculos de teatro e dança de Porto Alegre em 2009 foram conhecidos na entrega dos prêmios Açorianos de Teatro e Dança e Tibicuera de Teatro Infantil, no Renascença | Foto: Leandro Cabral / CP

  • Comentários
  • Luiz Gonzaga Lopes / Correio do Povo

Os melhores espetáculos de teatro e dança de Porto Alegre em 2009 foram conhecidos na noite desta terça-feira na entrega dos prêmios Açorianos de Teatro e Dança e Tibicuera de Teatro Infantil, no Renascença. A noite teve a direção de Adriane Mottola, com roteiro de Diones Camargo, apresentação dos atores da Cia. Stravaganza e números musicais de Filipe Catto e Niki Goulart (Michael Jackson cover) e da bateria da escola Imperatriz Dona Leopoldina, além de dança com Tatiane Rosa e vídeos de Bruno Goularte Barreto. O evento acabou por volta de 23h.

O grande vencedor do teatro adulto foi o espetáculo “O Amargo Santo da Purificação”, do Ói Nóis Aqui Traveiz, sobre o líder guerrilheiro Carlos Marighella, que arrebatou cinco prêmios: Melhor Espetáculo, Atriz (Tânia Farias); Figurino e Produção (grupo); e Trilha (Johann Alex de Souza). Inês Marocco foi Melhor Diretora por “O Sobrado”, que recebeu prêmios de Ator (Luis Franke) e Dramaturgia. “Dentrofora” teve o Melhor Ator (Nelson Diniz) e Cenografia (Élcio Rossini). Elisa Volpatto (“Desvario”) foi a Melhor Atriz Coadjuvante e Acosta (“O Bairro”), foi o Melhor Iluminador. O Melhor Espetáculo recebeu R$ 10 mil e os prêmios de Direção, Coreografia, Ator, Atriz, Bailarino e Bailarina foram de R$ 1,5 mil, em prêmios com patrocínio da CEEE..

No Tibicuera de Teatro Infantil, o Melhor Espetáculo foi “A Arca de Noé”; a Melhor Direção, Raquel Grabauska (“Herlói, o Herói”); Melhor Ator, Gutto Szuster (“Filhote de Cruz Credo”); e Melhor Atriz, Elisa Lucas ("Histórias de uma Mala Só"). “Chapeuzinho Amarelo” recebeu prêmios de Ator Coadjuvante (Thiago Prade) e Iluminação (Anilton Souza). A Melhor Atriz Coadjuvante foi Lucia Bendatti (“Peter Pan e a Terra do Nunca”). No Figurino, deu Alexandre Magalhães e Silva (“Era uma vez... uma Fábula Assombrosa”); Cenografia, Julio Freitas (“A Menina das Estrelas”); Trilha (Claudio Veiga e Mateus Mapa (“O Cisne”), Dramaturgia, Gustavo Finkler ("Herlói, o Herói") e Produção, Depósito de Teatro (“O que Seria do Vermelho se não fosse o Azul”).

No Açorianos de Dança, os prêmios de Espetáculo e Coreografia foram para “My House”. Já “3Mares” venceu Cenografia (Marçal Rodrigues), Figurino (Maíra Coelho) e Produção. “Percurso Infinito” teve prêmios de Bailarina (Thais Petzhold) e Trilha (Celau Moreyra). O Melhor Bailarino foi Nilton Gaffree (“Abobrinhas Recheadas”) e a Melhor Luz, Igor Pretto (“Play Beckett”).

Os prêmios de Júri Popular foram para "O Sobrado" no teatro adulto; "Abobrinhas Recheadas" em dança; e "O que Seria do Vermelho se não Fosse o Azul" no teatro infantil.


TAGS » Teatro