Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 03/02/2014
  • 17:17
  • Atualização: 17:18

Músico Giba Giba morre aos 73 anos na Capital

Percussionista teve complicações de saúde depois de uma cirurgia no duodeno

Percussionista teve complicações de saúde depois de uma cirurgia no duodeno | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória

Percussionista teve complicações de saúde depois de uma cirurgia no duodeno | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O músico Gilberto Amaro do Nascimento, o Giba Giba, 73 anos, morreu às 14h20min de hoje, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, onde havia se internado para uma cirurgia realizada na segunda-feira retrasada, para a retirada de um tumor no duodeno. O estado de saúde do músico era, desde então, considerado delicado. A assessoria da produtora cultural MS2, que representa Giba Giba, deve informar, até o fim da tarde, os dados de velório e sepultamento.

Natural de Pelotas, Giba Giba é um percussionista reconhecido nacionalmente e considerado pela crítica especializada um dos maiores expoentes na utilização do tambor Sopapo, instrumento que representa a identidade musical do Rio Grande do Sul.

Músicas de Giba Giba já foram gravadas por artistas como Vitor Ramil e Kleiton e Kledir. É um dos fundadores e primeiro presidente da escola de samba Praiana, de Porto Alegre, nos anos 60.

Giba Giba criou e participou de festivais de música, foi conselheiro de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul. Participou de grandes espetáculos, como “A Ópera dos Tambores” e “Missa da Terra Sem Males”. A convite de Dom Pedro Casaldáliga e Milton Nascimento, contribuiu com a pesquisa para a Missa do Quilombo dos Palmares. Giba Giba recebeu o Prêmio Açorianos de Melhor CD do Ano, em 1994, pelo disco “Outro Um”.

Bookmark and Share




TAGS » Música, Gente