Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 22/03/2014
  • 10:05
  • Atualização: 10:25

Origem do mundo é tema do novo trabalho do grupo Povo da Rua

Peça "Zona Paraíso" tem apresentações neste sábado e domingo, na Redenção

Origem do mundo é tema do novo trabalho do grupo Povo da Rua | Foto: Vera Parenza / Divulgação / CP

Origem do mundo é tema do novo trabalho do grupo Povo da Rua | Foto: Vera Parenza / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Vera Pinto / Correio do Povo

Neste sábado, às 17h e domingo, às 12h, o Parque da Redenção sedia o novo trabalho do grupo Povo da Rua, com texto, direção e trilha de Fernando Kike Barbosa e Vera Parenza. "Zona Paraíso" reflete sobre as questões de gênero, Deus e o "pecado original", com muito humor e crítica.

"Em nossa versão, Adão é um ser andrógino, dividido ao meio e com o mesmo barro é feita sua primeira mulher, Lilith. Depois veio uma inominada, feita na sua frente, o que lhe causa nojo. A partir disso, ele discute com Deus de que parte uma mulher deveria ser elaborada para que lhe obedecesse. De sua costela surgiu a cordata Eva", afirma Vera sobre a narrativa, escrita em 2001. Como inspiração foram usadas passagens bíblicas, a cabala, onde aparece Lilith, e na história em quadrinhos Sandman, em que consta a segunda, que volta para o nada, explica Kike.

Para dar vida à trama, os atores Clarine Nejar, Karina Sieben, Kiko Mello e Marcos de Castilhos executam as músicas ao vivo, tocando sax soprano, lira, tambor e flauta. O cenário de Luiz Marasca promete ser uma atração à parte, começando por uma carroça e transformando-se ao longo do espetáculo em árvore do conhecimento, entre outros. "As pessoas criam as conclusões que quiserem: colocamos Lilith, no final, como uma deusa, em contraponto ao lado masculino", detalha o diretor. A personagem defende que Adão e Eva tenham direito a provar da árvore do conhecimento. Ela é a serpente que volta para testar Eva, dando início ao mundo", conclui.

Bookmark and Share