Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 31/03/2014
  • 08:59
  • Atualização: 09:17

Ufrgs promove debate sobre impacto da ditadura militar

Encontros ocorrem desta terça à sexta-feira em Porto Alegre

Jornalista Luiz Cláudio Cunha participa na quinta-feira  | Foto: Luis Gonçalves / CP Memória

Jornalista Luiz Cláudio Cunha participa na quinta-feira | Foto: Luis Gonçalves / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Ufrgs (Fabico) promove, desta terça-feira à sexta-feira, um encontro para pensar o impacto da ditadura sobre a memória e a comunicação, durante meio século, no Brasil e no Mercosul. As inscrições para o ciclo de debates “As mídias, as marcas, os arquivos: 50 anos do Golpe de 1964” são gratuitas e abertas a toda a comunidade (formulário no blog http://midiasmarcasarquivos.blogspot.com.br). Todas as atividades serão realizadas no Auditório 1 da Fabico (Ramiro Barcelos, 2705), a partir das 18h30min.

A abertura, nesta terça-feira, será com a conferência do diretor do Museo de la Memoria (Rosario, Argentina), Rubén Chababo. À frente da instituição de destacada atuação no resgate à memória da última ditadura militar argentina (1976-1983), ele abordará o tema “Os museus pela memória no contexto da ditadura: experiências e metodologias”. Participam as professoras da Ufrgs Jeniffer Cuty, como debatedora, e Lizete Dias de Oliveira, como mediadora.

O encontro também traz à Capital o diretor do Arquivo Nacional, Jaime Antunes, e o diretor do Instituto de Políticas Públicas e Direitos Humanos do Mercosul (Argentina), Victor Abramovich. O arquivista e historiador Antunes fala sobre “As políticas públicas de acesso nos arquivos da repressão”, e o professor de Direito da Universidade de Buenos Aires, Abramovich, discorre acerca das “Políticas públicas de direitos humanos relacionadas às ditaduras nos países do Mercosul”. Mediação de Glória Isabel Sattamini Ferreira.

Na quinta-feira é a vez de receber o jornalista Luiz Claudio Cunha, introduzindo o tema “O papel da mídia na ditadura brasileira”. Ex-integrante da Comissão da Verdade, ganhou notoriedade ao denunciar, em 1978, o sequestro de dois militantes uruguaios em Porto Alegre, pela Operação Condor. Participam Aline do Amaral Strelow (debatedora) e Cida Golim (mediadora). E, encerrando a programação, sexta tem o painel “Mídias alternativas - Permanência do aparato repressivo na imprensa”, com Gustavo Türck, do coletivo Catarse, e Marina Amaral, da Agência Pública de Jornalismo Investigativo. Mediação de Igor Natusch.

Bookmark and Share


TAGS » Variedades, Ufrgs