Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 18/01/2014
  • 18:53
  • Atualização: 20:10

Inter estreia no Gauchão com vitória sobre o São Luiz de Ijuí

Equipe sub-23 mostrou bom futebol e controlou o placar de 2 a 0 em Novo Hamburgo

Equipe sub-23 mostrou bom futebol e controlou o placar de 2 a 0 em Novo Hamburgo | Foto: Alexandre Lops / Inter / CP

Equipe sub-23 mostrou bom futebol e controlou o placar de 2 a 0 em Novo Hamburgo | Foto: Alexandre Lops / Inter / CP

  • Comentários
  • Bernardo Bercht / Correio do Povo

O Inter sub-23 mostrou que aprende com seus erros e, neste sábado, soube controlar o jogo para estrear no Gauchão com boa vitória sobre o São Luiz. Depois de um primeiro tempo com muita velocidade, os garotos ampliaram o placar na arrancada da segunda etapa e mantiveram o placar de 2 a 0 para somar três pontos no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo.

Os garotos do Inter procuraram mostrar logo de início que a derrota para o Pelotas não pesou para a equipe. Jogando em velocidade, o Colorado se impôs ao São Luiz de Ijuí, que acabou sem opções para a saída de bola. Na pressão, logo nos primeiros minutos, Thales teve duas chances, primeiro de cabeça em escanteio e, posteriormente, pegando de primeira sobra na pequena área, mas a bola saiu.

Aos 7 minutos, contudo, o grande nome do sub-23 nesse começo de temporada apareceu de novo. Cláudio Winck recebeu no flanco direito, cortou para a frente da área e chutou colocado com muito efeito. A bola contornou o goleiro Alê e entrou no ângulo esquerdo, um golaço.

Depois do gol, o São Luiz conseguiu uma falta que chegou a assustar o Inter. Aos 13 minutos, Aloisio chutou no canto direito, Alisson não ia alcançar, mas a bola passou tirando tinta da trave, em tiro de meta. Aos 24, Paraná tentou surpreender com um chute de muito longe, mas a bola saiu rasteira e Jean afastou tentativa do São Luiz. Ficou por aí a criação ofensiva do rival.

O Inter ainda teve a chance de ampliar, aos 27 minutos. Ele dominou grande lançamento de Rodrigo Dourado, puxou para dentro e encontrou Aylon na inversão de bola. O atacante chutou forte, a bola desviou no zagueiro e matou o goleiro do São Luiz, mas saiu em tiro de canto. Aos 39, os garotos conseguiram ampliar, por sinal. Alex apanhou a bola na entrada da área e chutou colocado, Aylon desviou e mandou para o fundo das redes, mas foi marcado impedimento em lance difícil que definiu o primeiro tempo.

Destaque colorado, Cláudio Winck passou mal no vestiário por conta do calor e foi substituído por Diogo. O garoto entrou com vontade e logo depois do apito criou a primeira jogada de perigo para o Inter. Ele arrancou pela direita e cruzou na pequena área. Aylon furou em bola na cara do gol, o goleiro Alê também furou, mas a zaga tirou na hora certa.

O São Luiz continuou com sérios problemas de organização, porém, e deixou espaços para o Inter. Aos cinco minutos, o placar já ganhava novos números. Após bom cruzamento de Gladistony, Aylon subiu mais que todos na área do São Luiz, torneou com qualidade de cabeça e tirou do goleiro para anotar o 2 a 0.

Pouco depois, o mesmo Aylon mostrou muita raça em lance na frente da área. Brigou pela bola, caiu após carrinho, levantou sem pedir falta, tirou a bola do adversário e chutou para o gol. A bola passou muito próxima da trave direita.

A partir daí, o ritmo da partida caiu drasticamente. Um temporal muito forte deixou o clima ainda mais abafado, fazendo a gurizada do Inter diminuir a marcha. Ao mesmo tempo, o São Luiz pouco conseguiu fazer para responder no gramado ao domínio tático da equipe de Clemer. O único lance veio aos 27 minutos em cobrança de falta. Paraná cruzou na marca do pênalti, Marcel cabeceou forte, mas mandou em cima de Alisson que catou firme. Sua primeira intervenção no segundo tempo.

Gauchão - 1ª rodada


Inter 2
Alisson, Claudio Winck (Diogo), Jean, Thales, Raphinha; Rodrigo Dourado, Gladestony, Alex Nemetz ( Alex Santana), Reis; Aylon e Ruan (Fernando Baiano). Técnico: Clemer.

São Luiz 0
Alê, Júnior Barbosa, Rodolfo, Marcel e Élton Macaé (Adílson Bahia); Paraná, João Paulo, Mateus e Aloísio; Ronaldo Capixaba (Fábio Alemão) e Jones (Bruno Flores). Técnico: Beto Almeida

Gols: Claudio Winck (7min/1ºT) e Aylon (5min/2ºT).
Cartões amarelos: Ruan e Rodrigo Dourado (I); Mateus João Paulo (SL).
Arbitragem: Diego Almeida Real, auxiliado por José Franco Filho e Lúcio Beiersdorf.
Local: estádio do Vale, em Novo Hamburgo.


Bookmark and Share