Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
16º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/12/2013 14:28 - Atualizado em 09/12/2013 14:46

PDT inicia entrega de cargos do governo do Estado

Secretário da Saúde, Ciro Simoni, oficializou o pedido de desligamento do Executivo

Secretário da Saúde, Ciro Simoni, oficializou o pedido de desligamento do Executivo<br /><b>Crédito: </b> Claudio Fachel / Palácio Piratini / CP
Secretário da Saúde, Ciro Simoni, oficializou o pedido de desligamento do Executivo
Crédito: Claudio Fachel / Palácio Piratini / CP
Secretário da Saúde, Ciro Simoni, oficializou o pedido de desligamento do Executivo
Crédito: Claudio Fachel / Palácio Piratini / CP

Com centenas de Cargos em Confiança (CC's) no governo do Rio Grande do Sul, o PDT começou nesta segunda-feira o processo de saída do Executivo estadual. O secretário da Saúde, Ciro Simoni, entregou ao chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, um documento pedindo oficialmente o seu desligamento da pasta, medida que deve ser repetida pelos demais secretários estaduais do partido até quarta-feira.

Simoni afirmou que não abandonará o posto de um dia para o outro, mas garante que tem pressa para retomar seus trabalhos como deputado estadual. O secretário garantiu que o partido não passará à oposição por uma questão de coerência.

"O PDT ajudou a construir o governo como um todo, consequentemente não pode se incoerente de ir para a oposição. Eu pedi licença a eles (demais secretários pedetistas) para que eu pudesse fazer isto já na manhã de hoje. Eu acho que o governo tem que montar (a nova) a estrutura, pois tem mais um ano para governar", afirmou o secretário.

O chefe da Casa Civil, que recebeu o pedido de exoneração, acredita que Simoni e os demais deputados pedetistas seguirão votando com o governo. "Temos convicção que o PDT continuará aliado aos projetos do governo, até porque foram construídos com o PDT. Agora nós vamos sentar com os partidos que compõe a base do governo, e a partir desse diálogo, vai haver definição dos nomes que ocuparão essas pastas", afirmou Pestana.

PT perde seu maior aliado

Com a saída do PDT da base governista, o PT perde seu maior aliado na Assembleia Legislativa gaúcha e deixa de ter maioria garantida na Casa. São sete votos a menos para aprovar os cerca de 80 projetos já aptos a ir a plenário. Segundo o líder da base aliada na Assembleia, Valdeci Oliveira (PT), o novo panorama pode levar o governo a retirar alguns dos 15 projetos enviados pelo Executivo (tramitando em regime de urgência) e que já contavam com dificuldade para aprovação.

Nesta terça-feira, o primeiro café da manhã do governador Tarso Genro no retorno da viagem à China será com deputados e lideranças estaduais do PDT. O encontro, no Palácio Piratini, servirá para alinhavar a saída dos pedetistas.

Bookmark and Share

Fonte: Gabriel Jacobsen / Rádio Guaíba







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.