Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
14º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Educação

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/01/2014 10:35 - Atualizado em 29/01/2014 10:38

Greve dos ônibus adia reabertura dos RUs da Ufrgs

Restaurantes deveriam voltar a funcionar nesta quarta no Campus Agronomia e na Esef

A reabertura dos Restaurantes Universitários (RUs) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) que estava programada para esta quarta-feira foi adiada devido à greve dos ônibus em Porto Alegre. De acordo com a Ufrgs, os trabalhadores não conseguiram chegar ao local.

Para esta quarta-feira estavam previstas as reaberturas dos restaurantes do Campus Agronomia e da Escola Superior de Educação Física (Esef). O serviço foi liberado depois que a instituição derrubou uma liminar que havia suspenso o contrato com a fornecedora que venceu a licitação para manter os RUs em funcionamento. O restaurante do Campus Saúde só atenderá a partir da semana que vem. Nos campi Centro e do Vale, as estruturas ficarão fechadas, até 23 de fevereiro, para manutenção. O rodízio é feito sempre nos meses de verão.

A decisão foi expedida na tarde desta terça-feira pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. O juiz responsável, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, ressaltou que a decisão impede a interrupção de serviços essenciais à comunidade acadêmica. Na segunda, a liminar em favor da empresa que perdeu a licitação proibiu os restaurantes de funcionar. Apenas em fevereiro, a estimativa é de que os estabelecimentos ofereçam 34 mil refeições.

A empresa que venceu a licitação já havia assumido o serviço em 6 de janeiro. A perdedora alegou supostas irregularidades no resultado da concorrência, refutadas no TRF pela universidade. O desembargador ressaltou que o mandado de segurança perdeu objeto, já que o contrato com a empresa vencedora foi formalizado ainda em 23 de dezembro.

De acordo com a Ufrgs, os cinco restaurantes voltarão a operar em conjunto em 24 de fevereiro, quando abre o ano letivo. Juntos, os cinco locais oferecem 11 mil refeições por dia. Mesmo com a troca de prestadora, o valor da refeição não muda. O custo fica entre R$ 0,50 e R$ 1,30.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.