Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 02/03/2014
  • 09:40

Ucrânia acusa Rússia de ter "declarado guerra"

Premiê disse que país se "encontra à beira do desastre"

Menino se esquenta próximo a uma barricada em Kiev | Foto: Louisa Gouliamaki / AFP / CP

Menino se esquenta próximo a uma barricada em Kiev | Foto: Louisa Gouliamaki / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A Ucrânia se "encontra à beira do desastre", após a "declaração de guerra" feita pela Rússia, declarou neste domingo o primeiro-ministro Arsenii Iatseniuk. "É o alerta vermelho. Não é uma ameaça, é, na verdade, uma declaração de guerra ao meu país", disse. "Nós pedimos para que o presidente Putin retire suas forças armadas e cumpra suas obrigações internacionais, assim como os acordos bilaterais e multilaterais entre a Rússia e a Ucrânia", acrescentou.

"Se o presidente russo quer ser o presidente que iniciou uma guerra entre dois países vizinhos e amigos, entre a Ucrânia e a Rússia, ele está perto de alcançar este objetivo", disse Iatseniuk, falando em inglês durante um pronunciamento para a imprensa no Parlamento. "A Rússia não tinha qualquer razão para invadir a Ucrânia e nós acreditamos que nossos parceiros, assim como toda a comunidade internacional, apoiarão a manutenção da integralidade do território ucraniano, e farão o possível para impedir este conflito militar provocado pela Rússia", afirmou.

A Ucrânia anunciou neste domingo a convocação de seus reservistas após a ameaça russa de intervenção militar em seu território.

Bookmark and Share