Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 27/03/2014
  • 07:43
  • Atualização: 08:11

FMI anuncia ajuda para evitar falência da Ucrânia

Valor ainda não confirmado pode chegar a 18 bilhões de dólares

  • Comentários
  • AFP

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta quinta-feira uma ajuda de entre 14 e 18 bilhões de dólares para a Ucrânia, o que eleva a 27 bilhões de dólares a assistência internacional ao país à beira da falência. A ajuda do FMI, que tenta salvar o país da quebra em meio a uma grave crise com a Rússia pela Crimeia, será aprovada quando a Ucrânia adotar as medidas solicitadas em contrapartida, afirmou o chefe da delegação enviada a Kiev, Nikolai Gueorguiev.

"Esperamos fazer isto até o fim de abril para a primeira parcela", disse Gueorguiev, que não revelou um valor exato.
Entre as medidas pedidas, o representante do FMI mencionou a reforma da tarifa do gás e a flexibilização da taxa de câmbio. Ele também citou um aumento necessário da ajuda aos mais desfavorecidos e as reformas destinadas a lutar contra a corrupção, com o objetivo de estabelecer as bases de um crescimento sustentável.

Sobre a energia, o representante do FMI afirmou que não é possível continuar financiando novas perdas, em referência aos subsídios ao preço do gás praticados na Ucrânia. No que diz respeito às pensões e salários dos funcionários públicos, o governo decidiu anular os aumentos previstos. O acordo da Ucrânia com o FMI era crucial porque tanto a União Europeia como os Estados Unidos o condicionavam ao plano de ajuda.

Bookmark and Share