Porto Alegre, sábado, 29 de Novembro de 2014

  • 27/03/2014
  • 16:51
  • Atualização: 16:56

Denunciadas 34 pessoas por fraude em leilões públicos em prefeituras do Sul

Deste total, 25 atuavam no Estado

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

A 6ª Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Porto Alegre denunciou à 1ª Vara Criminal de Santo Ângelo 34 pessoas envolvidas em fraudes a leilões públicos promovidos por prefeituras nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. No total, 25 pessoas do Rio Grande do Sul, seis do Paraná e três de São Paulo responderão pelos crimes, cometidos em, pelo menos, 20 cidades. Dezoito pessoas foram denunciadas por formação de quadrilha. O promotor de Justiça Ricardo Herbstrith assinou a denúncia, que decorre da Operação Lance Final. Mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos em julho de 2013.

De acordo com as investigações, a organização criminosa agia de duas maneiras. Na primeira delas, os integrantes escolhiam os itens de maior valor e capazes de render lucro maior, e, em grupos pequenos, compareciam aos leilões procurando identificar os interessados nos bens. Em seguida, faziam a abordagem dessas pessoas e exigiam dinheiro para não darem lances maiores, aumentando o valor final do bem leiloado. Com medo de arcarem com um pagamento superior, os interessados faziam o repasse do dinheiro solicitado, arrematando os bens pelo valor mínimo, gerando prejuízo grave às prefeituras.

A segunda forma de atuação constatada foi a arrematação do bem pelo valor mínimo ou abaixo do mercado por um dos integrantes da quadrilha (intimidando os demais interessados a não fazer lances), para revenda posterior em um “leilão extraoficial” que, por vezes, ocorria logo depois do leilão realizado pelas Prefeituras. A prática é conhecida como “caixinha”.

Bookmark and Share