Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
9ºC
Amanhã
19º 30º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/04/2014 10:56 - Atualizado em 09/04/2014 12:27

Estudantes protestam contra aumento de tarifa de ônibus

Alunos do colégio Júlio de Castilhos fizeram caminhada pelas ruas da Capital

Alunos do colégio Júlio de Castilhos fazem caminhada pelas ruas da Capital
Crédito: André Ávila

Estudantes da maior escola pública de Porto Alegre, o Colégio Estadual Júlio de Castilhos, protestaram na manhã desta quarta-feira contra o aumento da tarifa de ônibus em Porto Alegre. O ato foi convocado pelo Grêmio Estudantil via rede social. Cerca de 300 alunos fizeram uma caminhada pelas ruas centrais da Capital até o Paço Municipal, onde fica a sede da Prefeitura.

O grupo trancou vias ao longo do percurso, como a avenida João Pessoa. O protesto complicou o trânsito pouco antes do meio-dia e causou congestionamento. Os alunos do Julinho receberam apoio de estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e de outras instituições públicas de ensino.

Eles se uniram a um grupo do Bloco de Luta pelo Transporte Público acampado em frente à prefeitura desde terça-feira. A pauta de reivindicação pela barateamento do transporte e melhoria dos coletivos é comum. “Viemos somar e tentar barrar o aumento”, disse a coordenadora do Grêmio do Julinho, Marcela Souza Pellin, 17 anos. Ela disse que a entidade estudantil fez uma pesquisa em 2012 e constatou que 50% da evasão escolar na região Metropolitana era causada pela dificuldade de transporte. Na escola, assegura que o índice é semelhante. “Normalmente, iniciamos o ano com 3 mil alunos e terminados com 1,5 mil”, disse. Ela ainda lembrou a precariedade do sistema. “Faltam ônibus, linhas e é muito demorado, mesmo sendo caro”, avaliou.

Os estudantes permaneceram em frente ao Paço Municipal gritando palavras de ordem e tocando instrumentos. Ao lado, ainda estavam instaladas as barracas montadas pelo Bloco de Luta que colhe assinaturas para o encaminhamento de um projeto de lei municipal para tornar o transporte 100% público em Porto Alegre. O estudante da Ufrgs Vinícius Eckert, 22 anos, integrante do Movimento Coletivo Vamos à Luta, disse que a prefeitura não tem sido receptiva para receber a pauta de movimentos populares. Ele também participou da manifestação.

A passagem de ônibus está R$ 0,15 mais cara desde segunda-feira. A tarifa dos coletivos e lotações sofreu reajuste de 5,66%, passando a custar R$ 2,95 e R$ 4,40 respectivamente. O aumento impactou no valor da integração (cartões SIM e TRI) entre os coletivos da Capital e o metrô, que passou de R$ 4,05 para R$ 4,19. O desconto tarifário continua sendo de aproximadamente 10% com o uso dos cartões de bilhetagem eletrônica. A tarifa sem o benefício fica em R$ 4,65. Já a integração ônibus-metrô-ônibus entre Porto Alegre e Canoas aumentou de R$ 6,02 para R$ 6,16. O desconto é de 15%. A integração tripla se dá pelos cartões SIM ou TRI.


Bookmark and Share


Fonte: Karina Reif / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.