Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 14/04/2014
  • 14:32
  • Atualização: 14:38

Câmara da Capital deve votar nesta tarde projetos sobre ciclovias

Obrigatoriedade de investimento de 20% da arredacação de multas em ciclovias divide opiniões de vereadores

Câmara da Capital deve votar nesta tarde projetos sobre ciclovias | Foto: Luciano Rabello / Divulgação PMPA / CP

Câmara da Capital deve votar nesta tarde projetos sobre ciclovias | Foto: Luciano Rabello / Divulgação PMPA / CP

  • Comentários
  • Gabriel Jacobsen / Rádio Guaíba

Após dois adiamentos, devem ser votados nesta tarde dois projetos que tratam da obrigatoriedade de investimento em ciclovias na Capital. O primeiro deles é de autoria do vereador Marcelo Sgarbossa (PT) que cria o Fundo Municipal de Gestão do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI) e mantém o repasse de 20% dos recursos das multas de trânsito para construção de ciclovias e educação no trânsito. O segundo é o projeto enviado pela Prefeitura, propondo a criação do Fundo Municipal de Apoio à Implantação do Sistema Cicloviário (Fmasc), retirando a obrigatoriedade e propondo outras fontes de recursos.

O líder do governo na Câmara, vereador Airto Ferronato (PSB), afirma que não houve acordo para votação nesta tarde entre os aliados, mesmo após os adiamentos. Segundo ele, a expectativa é de apoio ao projeto da Prefeitura e da emenda do vereador Cássio Trogildo, que obrigaria o poder público a investir recursos proporcionais aos 20% das multas, mas retirando o valor do orçamento geral do município.

Já o petista defende o seu projeto afirmando que o orçamento é disputado por diversas secretarias, o que poderia reduzir o investimento em ciclovias. Segundo ele, também é importante relacionar os investimentos em educação de trânsito diretamente com a aplicação de multas aos motoristas.

A EPTC garante que já existem recursos suficientes para a construção de ciclovias e que a ideia do projeto é constituir um fundo para os projetos em elaboração. Porto Alegre tem pouco mais de 20 km de ciclovias, enquanto o Plano Diretor Cicloviário Integrado projeta cerca de 400 km.

Bookmark and Share