Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 23/04/2014
  • 22:44
  • Atualização: 22:49

Farmácia é interditada por venda de medicamentos vencidos na Capital

Gerente de estabelecimento com alvará vencido foi presa

Farmácia é interditada por venda de medicamentos vencidos na Capital | Foto: André Ávila / CP

Farmácia é interditada por venda de medicamentos vencidos na Capital | Foto: André Ávila / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Vigilância Sanitária e o Procon Porto Alegre interditaram, nesta quarta-feira, uma farmácia na rua dos Andradas, no Centro Histórico de Porto Alegre. O local está sob suspeita de vender medicamentos e usar matérias-primas vencidos. A Delegacia do Consumidor (Decon) prendeu uma mulher, a gerente do estabelecimento. Segundo o delegado Fernando Soares, uma “grande quantidade” de medicamentos e substâncias usadas em manipulação foi apreendida.

A empresa também estava com alvará vencido e não tinha a presença de um farmacêutico, conforme determina a lei e começou a ser investigada a partir de denúncias feitas ao Procon Porto Alegre e ao Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul (CRF/RS). A gerente foi encaminhada à Penitenciária Madre Pelletier e o responsável vai responder por crime contra a saúde pública.

Se for comprovada a falta de procedência de medicamentos controlados, a farmácia poderá responder também por tráfico de entorpecentes. O delegado disse que esse é o quarto caso de prisão de responsáveis por farmácias em Porto Alegre e região Metropolitana nos últimos 60 dias. O assessor do Conselho Regional de Farmácia, Éverton Borges, recomenda ao consumidor que identifique no estabelecimento a presença de um farmacêutico. Se não o encontrar, denuncie pelo fone (51) 3013-0900.

Bookmark and Share